quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Financiamento coletivo de Pathfinder for Savage Worlds

  
Financiamento coletivo de
Pathfinder for Savage Worlds

 
Dois sistemas que aprecio muito e que tenho jogado constantemente nos últimos tempos são Pathfinder 2E e Savage Worlds Adventure Edition. O primeiro com todo seu charme e cenário incrível. O segundo com uma mescla entre narrativismo e regras na dose perfeita. Então o impensável aconteceu. Paizo e Pinnacle criaram uma parceria para lançar Pathfinder dentro do sistema de Savage Worlds. Eu já havia noticiado isso algumas semanas atrás e essa semana o financiamento coletivo desse amálgama começou. E o resultado foi imediato, tendo superado a marca inicial em apenas algumas horas.


A entrega está prevista para abril deste ano. Embora não haja envio pelo financiamento para o Brasil de livros físicos, você ainda pode adquiri-lo em sua versão PDF. Vamos conhecer o que esperar desse futuro lançamento dando uma olhada no texto da página do financiamento: 

 

Pinnacle Entertainment Group adora Pathfinder e os lendários Adventure Paths da Paizo. Sabemos que você também adora, porque vimos literalmente centenas de conversões feitas por fãs de suas incríveis aventuras ao longo dos anos. Então, decidimos torná-lo oficial e a Paizo foi gentil o suficiente para nos deixar brincar em sua sandbox.

 

Isso significa que estamos criando o Pathfinder for Savage Worlds e uma versão oficial do Rise of the Runelords Adventure Path!

 

Aqueles que amam o sistema de jogo Savage Worlds agora podem jogar alguns dos contos de aventura épica de fantasia mais vendidos, mais jogados e favoritos dos fãs em toda a história da indústria dos jogos de RPG!

 

Se você é novo no Savage Worlds, ele é um sistema flexível que pode fazer a transição do "teatro da mente" NARRATIVO para o combate tático detalhado com CRUNCH como você quiser!

 

Ele alimenta tudo, desde nosso próprio best-seller e premiado Weird Western, Deadlands até nossos muitos outros cenários, como Rippers, The Last Parsec, Eric Powell's The Goon ou o mundo selvagem de Flash Gordon. talvez também saiba que trouxemos o sucesso de Rifts para Savage Worlds com a Palladium Books. Supers, horror, Western, scifi e agora de alta fantasia - tudo em um só Sistema... Rápido! Furioso! Divertido!

 

Agora estamos levando nossos exploradores para a terra de Golarion, começando com o livro de regras básico do Pathfinder for Savage Worlds. Este livro de capa dura de 256 páginas oferece todas as novas classes, novos poderes e opções de energia, equipamentos específicos para o mundo de Golarion, itens mágicos e muito mais. E você não precisa do Savage Worlds Adventure Edition para este - todo o sistema de regras do Savage Worlds, simplificado e ajustado para Savage Pathfinder, está incluído!

 

Também criamos um Bestiário Pathfinder para Savage Worlds de capa dura, Escudo do Mestre, e convertemos a aventura clássica e atmosférica Hollow's Last Hope.

 

Também estamos super empolgados em apresentar a versão Savage Worlds do primeiro Adventure Path da Paizo, Rise of the Runelords. Esta saga épica de seis livros leva os desbravadores em uma jornada incrível cheia de cultistas mortais, ogros aterrorizantes, gigantes de pedra furiosos, e um confronto final com... bem, não queremos estragar a surpresa, mas há uma grande dica no título!








terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Financiamento coletivo dos Baralhos de Savage Worlds

  
 Financiamento coletivo dos
Baralhos de Savage Worlds

 
Estava devendo falar desse financiamento coletivo da Retropunk, mas nunca é tarde. A editora Retropunk está om um financiamento coletivo de baralhos de Savage Worlds – Aventura, Poderes e Estados. São baralhos com 54 cartas cada que ajudam muito durante o jogo. A pedida perfeita para mestres e grupos que curtem acessórios uteis!

 

Baralho de Aventura: Quem joga Savage Worlds já conhece esse baralho. Os jogadores sacam cartas – a quantidade depende do seu estágio – em cada sessão de jogo. Ao usá-las, os jogadores podem interferir na história, adicionar bônus em momentos cruciais e se livrar de problemas – as vezes causar mais.

 

Baralho de Poderes: Cada carta representa um dos 54 poderes – que conveniente, não? – do Savage Worlds Edição Aventura. Com isso seus jogadores com Antecedentes Arcanos terão as cartas a mão para consultarem as regras, facilitando a vida na mesa.

 

Baralho de Estados: O Jogador ficou Atordoado? Só dar uma carta ao jogador. Prático não? São 11 cartas de Ferimentos, 12 cartas de Abalado, 11 de Fadiga, 5 Distraído, 5 Vulnerável, 2 Enredado, 2 Preso, 2 Atordoado, 2 Aguardando, 1 Mirando e 1 Defendendo... então há cartas para marcar ferimentos de todos da mesa, inclusive de Extras Cartas Selvagem!

 
O financiamento coletivo flexível dos baralhos de Savage Worlds é flexível e tem entrega programada para março próximo!

Participe do financiamento dos baralhos de Savage Worlds AQUI!





Pathfinder Segunda Edição - Construindo Personagens – Hulk

  
Pathfinder Segunda Edição
Construindo Personagens – Hulk

 
É sempre extremamente desafiante adaptar algo de um universo midiático para outro universo completamente diferente. Fazer essas adaptações da Marvel para Pathfinder 2e são um desafio desses, principalmente porque o sistema e mecânica de P2e não preparado para super-heróis. Mas isso não impede que brinquemos tentando encaixar uma peça redonda e um espaço quadrado. Eis que Calvin e eu trazemos hoje, depois de um longo hiato, Hulk. Está é nossa sexta adaptação da Marvel para P2e e curto muito esse exercício.

Bom, todos conhecem o gigante verde conhecido como Hulk e sua contraparte humana, o Dr Bruce Banner. Normalmente vemos alguns comentários com relação a esse personagem imaginando apenas a figura do Hulk adaptada. Mas por que não adaptar os dois?

No playtest que a Paizo encerrou recentemente havia a nova classe Convocador e ela se encaixa perfeitamente em nossa adaptação. O convocador é uma classe conjuradora que consegue invocar magicamente um eidolon – uma entidade poderosa e extraterrena. Esse ser incrível possui particularidades conforme seu tipo (dentre aqueles apresentados no playtest) e é controlado totalmente pelo convocador.

O eidolon divide as ações com o conjurador, além de compartilharem algumas habilidades, perícias e pontos de vida... inclusive efeitos de runas do convocador e magias (em alguns casos). Sua evolução acompanha a evolução do convocador, onde cada subida de nível do convocador também beneficia o eidolon.

Um tipo em particular o eidolon Besta cai como uma luva para nosso Hulk, sendo Banner o nosso convocador. O caráter feral e descontrolado do eidolon Besta, assim com estatura e tipo de ação, constroem um Hulk poderoso. É claro que nem se compara com seu equivalente das histórias em quadrinho da Marvel, mesmo assim é uma opção adequada.

sábado, 16 de janeiro de 2021

Arquivo de Fichas – Mutantes e Malfeitores 3ªed Sentinela

 Arquivo de Fichas – Mutantes e Malfeitores 3ªed
Sentinela [Robert Reynolds]
Ficha 3ªed 150 


“É hora de brincar de deus!”
 
NP: 15

HABILIDADES
Força   18    Vitalidade      18  Agilidade     2      Destreza   1
Luta     6     Inteligência    1   Prontidão     0      Presença 0

PERÍCIAS
Combate à distância (Raio de luz) 11 (+12), Combate à distância (Explosão de Luz) 9 (+10), Combate corpo a corpo 3 (+9), Intimidação 11 (+11)

VANTAGENS
Ação em movimento, Agarrar aprimorado, Arma improvisada, Assustar, Ataque poderoso, Duro de matar, Imobilizar aprimorado, Iniciativa aprimorada, Quebrar aprimorado, Quebrar arma

PODERES

Soro do Sentinela Dourado • 153 pontos

Poder de Carga 6 (500 mil toneladas)

Voo 13 (Mach 12) – EA: Movimento 1 (Viagem espacial)

Rapidez 10 (Falha: Limitado a um tipo/tarefas físicas)

Regeneração 12 (extra: Persistente)

Imunidade 11 (envelhecimento, suporte vital)

Sentidos 16 (Audição estendida 6; Visão analítica, rápida e estendida 7, Infravisão, Ultra-audição)

Fotocinesia: Raio de Luz - Dano 14 (Descritor/plasma; Extra: Distância aumentada/À distância, Área/Linha) – EA: Explosão de Luz - Dano 11 (Descritor/plasma; Extra: Distância aumentada/À distância, Área/Explosão); EAD: Explosão Cegante - Aflição 10 (Percepção prejudicada, Visão desatenta, Cego – Extra: Área/Explosão); EAD: Camuflagem 8 (visão – Falha: Mesclar); EAD: Característica 1 (gerar raios de luminosidade)

Onda de choque: Aflição 14 (Tonto, Atordoado, Caído – Extra: Área/Explosão; Falha: Limitado/personagem e alvo em contado com solo)

 
OFENSIVO
Iniciativa +6
Desarmado +10 - Corpo a corpo, Dano 18
Raio de Luz +12 - À distância, Dano 14, Linha
Explosão de Luz +10 - À distância, Dano 11, Explosão

DEFENSIVO
Esquiva   +10             Fortitude        +18
Aparar     +12             Resistência     +18
Vontade  +2

COMPLICAÇÕES

Motivação: Fazer o Bem

Identidade: Robert Reynolds

Relacionamento: sua esposa, Lindy, já é falecida.

Acidente: muitas vezes parece que ele não tem controle total sobre suas habilidades.

Peculiaridade: ele pode conceder pequenas parcelas de seu poder para outros seres vivos, de forma temporária.

Peculiaridade: algumas vezes, devido à sua condição mental, ele ‘perde’ todos seus poderes e mesmo desconhece ser o Sentinela

Perda de Poder: sua condição mental afeta diretamente o grau de seu poder. Mesmo para morrer, ele precisa desejar isso, sendo posteriormente revertido.

Fraqueza: na zona negativa seu poder e vida diminuem gradativamente.

Fraqueza: Ataques e efeitos mentais ou baseados em Chi.

Inimigo: o Vazio (dependendo da fase, ele está unido ao Vazio)

 
Total: Habilidades 92 + Perícias 17 (34 graduações) + Vantagens 10 + Poderes 153 + Defesas 21 = 293

Ficha em PDF



sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

New Order lança playtest em português Pólvora & Engrenagens

 New Order lança playtest em português
Atiradores & Engrenagens

 

A editora New Order lançou a versão traduzida do novo playtest de Pathfinder, Pólvora & Engrenagens. Neste novo playtest são apresentadas as classes atirador e inventor. A publicação final deverá acontecer no meio do ano de 2021. Faça download gratuito e teste em sua mesa!

Faça seu download gratuito AQUI!

 

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Cyberpunk Red: Combat Zone é o boardgame baseado no RPG

 Cyberpunk Red: Combat Zone
é o boardgame baseado no RPG



Para aqueles que apreciaram o recente Cyberpunk Red leia nossa resenha
AQUI), a R. Talsorian Games se juntou com a Monster Fight Club para anunciar o lançamento de um boardgame baseado no sistema. Cyberpunk Red: Combat Zone será um jogo que tentará trazer para o tabuleiro a emoção dos combates do RPG. Ainda não foram divulgadas muitas informações, mas o lançamento será ainda em 2021.

Vamos ver o comunicado oficial:

 

Cyberpunk Red: Combat Zone é um novo jogo de miniaturas do Monster Fight Club, que se passa nas zonas de combate das cidades de 2045. Assuma o controle de uma equipe de personagens Cyberpunk que procuram fazer seu nome.

 

Combat Zone apresenta um novo motor de jogo rápido onde os jogadores podem agir e reagir em ações orgânicas e fluidas. Sem rodadas, sem turnos - o jogo simplesmente continua. Conforme seus personagens são atingidos e feridos, suas habilidades se degradam - então ataque com força e rápido!

 

Combat Zone deixa as réguas tradicionais e a fita métrica para trás e introduz um novo sistema de alcance e movimento baseado em “Limitador”, onde os ataques e movimentos de seus personagens dependem da qualidade de suas ações. Ações verdes, amarelas e vermelhas têm diferentes chances de sucesso - então escolha com inteligência!

 

Apresentando as miniaturas e cenários detalhados do Monster Fight Club, o Combat Zone chegará em 2021.

 

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Pathfinder Segunda edição - Contos - O Sudário dos Quatro Silêncios - Capítulo 9: Os tuneis

  
Pathfinder Segunda edição
Contos
O Sudário dos Quatro Silêncios

  
Capítulo 9: Os Tuneis

Para Eleukas, os tuneis dos Presas Faiscantes era nada menos que um pesadelo.

Ele viveu sua vida ao ar livre e no sol quente, seu mundo limitado pela brisa salgada, o horizonte infinito do porto de Otari e a rica majestade verde de suas florestas. Aventurar-se no subsolo, onde estava quase dobrado ao meio e perpetuamente consciente do peso de incontáveis toneladas de terra, parecia-lhe ser enterrado vivo.

Não era nem mesmo um túmulo tranquilo. Gristleburst estava certo: os zumbis enterrados nas paredes eram apenas o começo. Wendlyn desarmou mais de uma dúzia de armadilhas, variando de espinhos ocultos e lâminas carregadas de molas a quedas mortais e frascos de gás corrosivo, enquanto eles abriam caminho pelos túneis dos Presas Faiscantes. Uma vez ela não notou uma cesta de aranhas venenosas a tempo, e os aracnídeos frenéticos do tamanho de punhos caíram em suas cabeças, embora pelo menos a maioria das aranhas já tivessem se matado enquanto estavam presas dentro da cesta.

Eles nunca viram kobolds, pelo menos não os vivos. Por duas vezes o túnel subiu de volta à superfície, ampliando-se em fogueiras comunitárias e viveiros de peixes projetados para captar água da chuva e luz do sol o suficiente para sustentar o suprimento de comida dos kobolds. No entanto, mesmo aqui, nas antigas pedras angulares das vidas compartilhadas dos Presas Faiscantes, havia apenas desuso e decadência. Os prédios pareciam ter sido tão completamente abandonados quanto o território dos goblins Quebra-Gaivotas, e era difícil não pensar que o motivo de sua ausência era o mesmo.

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Material de Apoio - Locais Inspiradores VI: Castelo Aragonês

 Material de Apoio
Locais Inspiradores VI – Castelo Aragonês

 

O castelo Aragonês é uma fortificação medieval erguida em uma ilha rochosa no lado oriental da ilha de Ischia (uma das ilhas Flégreas), Itália. A construção de um primeiro castelo naquele ponto data de 474 a.C, sendo chamado na época de Castrum Gironis. Posteriormente ele foi ocupado pelo Partenopei e depois por romanos, visigodos, vândalos, ostrogodos, árabes, normandos, suábios e por fim por angevinos (1282).

Em 1441, Alfonso de Aragão providenciou a construção de uma ponte entre a ilha de Ischia e o castelo. Em 1700 já viviam ilhota do castelo cerca de 2.000 famílias, incluindo um convento da ordem das Clarissas, uma abadia de monges basilianos, um seminário, além de príncipe com usa guarnição militar. Em 1809, as tropas britânicas sitiaram a ilha, então sob o comando francês, e a bombardearam até a destruição quase completa. Em 1912, o castelo foi vendido a um proprietário privado. Hoje o castelo é o monumento mais visitado da ilha.

Uma das principais curiosidades desse castelo é o seu acesso, feito por um túnel escavado na própria rocha, construído por Afonso de Aragão. O túnel de 400 metros de extensão possuía uma série de claraboias no alto de seu teto para entrada de luz. Mas essas claraboias também serviam para jogarem óleo fervente e pedras nos invasores.

Lançamentos da editora Universo Simulado para 2021

  
Lançamentos da editora
Universo Simulado para 2021

 
A Universo Simulado é um editora que está ganhando visibilidade no mercado de RPG nos últimos tempos. Sempre com uma oferta variada e interessante de títulos, eles apresentaram algumas das coisas que veremos para venda neste ano! Vamos acompanhar a lista apresentada pela editora sem eu site:

 

Sinistros & Monstros: um RPG de terror, investigação e nostalgia escrito por Luiz Claudio Gonçalves, onde você é um adolescente isolado na tentativa de enfrenar os horrores da sua cidade antes que a misantropia o faça esquecer. O sistema de jogo é baseado no PbTA e terá parte da sua renda no FC revertida a luta contra o suicídio. 

 

Thordezilhas - A Árvore das Artes Mágicas: micro-cenário escrito pela fabulosa Mônica de Faria onde você conhecerá a inusitada Avenches, uma cidade vertical de Marselha conhecida por suas exóticas propriedades místicas. Um cenário delicioso que amplia em muito as informações sobre o cenário apresentando novas especializações, monstros e especiarias. Prepare-se! 

 

Thordezilhas Sabres & Caravelas  2° Edição: nosso cenário de pirataria, magia e fantasia náutica terá sua 2° edição lançada para sistema Vanguarda. Sim! O cenário que você adora com um sistema próprio que evoca todo heroismo que você precisa para gritar Touché! no ouvido dos seus inimigos. Fique ligado!   

 

Universo d6 (2° Edição): nosso sisteminha gratuito, minimalista e em formato de panfleto está de cara nova. Suas regras foram revisitadas para tornar o jogo mais divertido e interessante. O lançamento acontece em Março.

 

Temos ainda outros jogos no forno ávidos pelo lançamento. Entre eles “Obscura”, a nova versão do “UD1” e o novo jogo do Fabiano Neme. Aguardem!

 

Cronograma da Retropunk para o primeiro semestre/21

 Cronograma da Retropunk
para o primeiro semestre/21

 
A editora Retropunk começa a divulgar um calendário de lançamentos para esse ano de 2021. Depois do anúncio de suas novas licenças, que eles trarão em português (veja AQUI), algumas coisas começam a ganhar forma.

Em fevereiro de 2021 teremos o financiamento coletivo de Deadlands – SWADE. Em março será a vez da pré-venda de Tiny Dungeon. Em maio a pré-venda do aguardadíssimo Brancalonia. Para junho está programado o financiamento coletivo de ninguém menos que City of Misty.

Será um primeiro semestre interessante!



segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Arquivo de Fichas – Mutantes e Malfeitores Jessica Jones

 Arquivo de Fichas – Mutantes e Malfeitores
Jessica Jones [Jessica Campbell Jones Cage]

Ficha 3ªed 149

 

“Você já levou um chute no saco de um super-herói?”
 
NP: 10

HABILIDADES
Força     6      Vitalidade      6      Agilidade    2     Destreza   1
Luta      6      Inteligência    2      Prontidão   3     Presença    1

PERÍCIAS
Atletismo 3 (+9), Combate corpo a corpo 4 (+10), Enganação 7 (+8), Especialidade (detetive) 8 (+10), Furtividade 4 (+7), Intimidação 4 (+5), Investigação 8 (+10), Persuasão 6 (+7), Tratamento 4 (+6)

VANTAGENS
Ação em movimento, Agarrar aprimorado, Ataque imprudente, Ataque poderoso, Avaliação, Bem informada, Bem relacionada, Contatos, Derrubar aprimorado, Duro de matar, Imobilizar aprimorado, Interpor-se, Rolamento defensivo 3, Tomar a iniciativa, Zombar.

PODERES

Poder de Carga 2 2 pontos

Imunidade 6 (Envelhecimento, munição – Falha: Limitado À metade do efeito) 3 pontos

Regeneração 3 3 pontos

Voar 8 12 pontos

Vontade Melhorada 8 (Falha: limitado/efeitos mentais) 4 pontos

 
OFENSIVO
Iniciativa +2
Desarmado +10    - Corpo a corpo, Dano 6

DEFENSIVO
Esquiva        +8       Fortitude           +6
Aparar         +10      Resistência       +9**
Vontade    +3/+11*  (*Efeitos mentais ** Rolamento defensivo)

COMPLICAÇÕES

Motivação: Justiça

Trauma: ela tem síndrome de estresse pós-traumático devido ao que aconteceu quando estava nas mãos do Homem Púrpura.

Alcoolismo: ela teve uma fase alcoólatra devido aos seus traumas.

Peculiaridade: Jessica, embora possa voar, só o faz em extrema necessidade pois ela fica enjoada.

Responsabilidade: sua filha com Cage.

Relacionamento: é casa do Luke Cage

Inimigos/Obsessão: Zebediah Killgrave, o Homem Púrpura.

 

Total: Habilidades 54 + Perícias 24 (48 graduações) + Vantagens 17 + Poderes 24 + Defesas 12 = 131

 

Ficha em pdf



domingo, 10 de janeiro de 2021

Curso de Heráldica - Honrarias de Primeira Ordem IV - Cruz

  
Honrarias de Primeira Ordem IV
- Cruz -

 
Desculpem pela extrema irregularidade das postagens. Recapitulando um pouco o que vimos nas postagens anteriores, uma Honraria é uma carga representada por uma forma geométrica simples colocada sobre o campo do escudo, representando valores, honras concedidas ou feitos. As oito Honrarias de Primeira Ordem (ou também chamadas de Ordinárias) são Aspa, Asna, Banda, Barra, Chefe, Cruz, Faixa e Pala e possuem um peso hierárquico superior às outras ordens. Anteriormente vimos o Chefe, Banda, Pala e Faixa. Hoje veremos a Cruz.

A Cruz (cross em inglês, crois em francês, cruciatu em italiano) pode ser definida como uma forma geométrica onde duas estruturas retangulares cruzam perpendicularmente (vertical e horizontalmente) no centro do campo formando quatro ângulos retos, não sendo indicada uma largura específica, mas que ocupe pelo menos um quinto do campo.


A cruz existe em uma enorme variedade na heráldica, principalmente após as Cruzadas. Em sua obra “The Elements of heraldry” (1795), M.A. Porny, usando como base o trabalho de John Guillim de 1724, classifica trinta e nove tipos de cruzes. Pouco mais de cem anos depois, Fox Davies em sua obra “The Art of Heraldry” (1904) contabiliza nada menos que quatrocentos tipos diferentes, mas considerando realmente com importância recorrente na heráldica entre doze e vinte tipos de cruzes.