sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Games na Confraria: Primeiro trailer de Dragon Age, Blood Mage no Seisen


Novo trailer de Dragon Age – 
Blood Mage no Seisen

O novo game da série Dragon Age mosra sua cara!!!

Terceira chamada de televisão apra Walking Dead



Terceiro trailer de Walking Dead

Mais uma chamada de televisão para a grande estréia...



Mutantes e Malfeitores - Phineas e Ferb, o Filme

Adaptações do NewKid
Phineas e Ferb, o Filme

Ferb Fletcher


Nível de Poder: 6 (90 Pontos)

Habilidades: For 10 (+0), Des 10 (+0), Cons 10 (+0), Int 24 (+7), Sab 16 (+3), Car 10 (+0).
Custo: 20pp.

Salvamentos: Resistência +0, Fortitude +4, Reflexos +4, Vontade +6
Custo: 11pp.

Perícias: Computador 4 (+11), Conhecimento (Tecnologia) 6 (+13), Desarmar Dispositivo 6 (+13), Ofícios (Eletrônicas) 6 (+13), Ofícios (Mecânica) 6 (+13), Performance (Canto) 8 (+8), Performance (Instrumentos) 8 (+8).
Custo: 11pp

Feitos: Equipamento x3, Fascinar, Ferramentas Improvisadas, Inventor.
Custo: 6pp

Poderes:
Criança : Tamanho Pequeno; Feito: Inato; 5pp
Genialidade Latente: Imitação 4 (Apenas Pericias e Feitos; Extras: Alcance [Percepção]; 12pp)
Rapidez 3 (10x; Falha: Limitado a Testes de Ofícios; 1pp)
O Musical: Controle Mental 6 (Feito: Seletivo; Extras: Área [Explosão], Sem Salvamento; Falhas: Limitado [Pessoas Fascinadas], Única Ordem [Repitam o que eu estiver fazendo], Limitado [Deve dançar e cantar o tempo todo], Alcance [Toque]; 7pp)
Custo: 25pp
Equipamento: 15pe em equipamentos da Resistência (no filme dão foco as ferramentas, e os Óculos Escuros);

Combate: BBA 5 (10pp);
Defesa 5 (10pp);
Ataque +6; Agarrar +5; Dano (Desarmado +0); Defesa +6 (+3 Surpreso); Recuo +1; Iniciativa +0.

Habilidades 20 + Perícias 11 (44 Graduações) + Feitos 6 + Poderes 25 + Combate 18 + Salvamentos 11 = 90pp

Complicações: Personalidade (Tímido)
Nacionalidade (Inglês)
Amor (Vanessa Doof)
Aliança (Bem)
Familia (proteger/resguardar/auxiliar sua família e evitar que seus membros se separem)
Familia (Candance Flynn [irmã de criação], Phineas Flynn [irmão de criação], Lindana Flynn [madrastra], Lawrence Fletcher [pai], Perry [animal de estimação], mãe desconhecida)

Poderes e capacidades: Ferb pode imitar QUALQUER pericia ou feito com o qual tenha contato. Num total de 20pp (no máximo 11 graduações em uma pericia ou 4 vezes o mesmo feito) com isso ele é quase imbatível como gênio do grupo.

Ele é o Alternativo de Ferb na segunda dimensão, assim como o da 1ª, ele também é um homem de poucas palavras

Um garoto tímido, Ferb gosta de ficar na dele e de evitar problemas. Ele não saiu muito de casa devido a patrulha de Robôs-Capangas e aos avisos da sua mãe que a vizinhança é perigosa

Início da Vida

Nos primeiros anos Ferb era, presumivelmente, vivia do mesmo jeito que o seu homólogo da 1ª Dimensão: seu pai Lawrence conheceu Linda e se apaixonou por ela, acabou casando com ela, e Ferb ganhou dois irmãos. Cinco anos antes, ele e Phineas compraram Perry, que aparentemente era um agente secreto. De alguma forma, Perry foi derrotado e capturado pelo Dr. Doofenshmirtz sem o conhecimento de Ferb, resultando em sua transformação em um Ornitobô, que comandou um exército de robôs ao invadir A Área dos Três Estados e conquistá-la. Forçado a viver sob o reinado de Doof ele passou a viver jogando Doofopoly e vestindo macacão. Um dia, Candace fundou A Resistência, uma organização empenhada em derrubar Doofenshmirtz, mas proibiu Ferb e Phineas de se juntar ao grupo, por uma questão de segurança.

Personalidade

Tal como o seu homólogo da 1ª Dimensão, Ferb é inteligente, e raramente fala. Fora isso, pouco de sua personalidade é revelada no filme, embora ele provavelmente queira se juntar a Resistência em sua missão para derrubar Doofenshmirtz tanto quanto Phineas faz.

Aparência

Ferb é fisicamente idêntico ao seu homólogo da primeira Dimensão, com a ressalva de que ele é mais pálido, tem seu cabelo cortado no estilo militar, e veste uma camisa branca e macacão. Como um membro da Resistência, ele se veste com uma camisa preta, calças pretas, botas pretas, uma jaqueta verde de exército, luvas pretas e óculos escuros (Que é uma referencia clara ao Exterminador do Futuro).

Relacionamentos

Phineas
Ele, como seu homólogo da 1ª Dimensão, não vê Phineas como um meio-irmão, mas como um melhor amigo. Eles possivelmente, passam o dia todo jogando Doofopoly.

Candace
Ele não foi visto falando diretamente com Candace, mas parece que ele a ama como uma irmã, assim como Phineas.

Perry - O Ornitobô
Ele não foi visto mostrando qualquer emoção em direção a Perry, mas sem dúvida ele se preocupa com o seu desaparecimento, assim como Phineas.


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Assassin's Creed ganha versão em livro



Assassin’s Creed em livro


"Traído pelas famílias que governam as cidades-estado italianas, um jovem embarca em uma jornada épica em busca de vingança. Para erradicar a corrupção e restaurar a honra de sua família, ele irá aprender a Arte dos Assassinos.

Ao longo do caminho, Ezio terá de contar com a sabedoria de grandes mentores, como Leonardo da Vinci e Nicolau Maquiavel, sabendo que sua sobrevivência depende inteiramente de sua perícia e habilidade.

Para os aliados, Ezio se tornará uma força de mudança, lutando por liberdade e justiça. Para os inimigos, ele se tornará uma ameaça, dedicado de corpo e alma à destruição dos tiranos que oprimem o povo italiano.

Assim começa uma épica história de poder, vingança e conspiração.
Embarque nessa aventura cheia de mistérios e lutas pelo poder, e faça parte também de Assassin’s Creed."


Um dos mais interessantes e cultuados games de console dos últimos tempos foi, e continua sendo, a franquia Assassin’s Creed. No game você encarna Ezio, um assassino frio em plena idade de ouro da humanidade – a Renascença. Um game inovador em suas missões e em seu conceito acabou por atrair inúmeros fãs formando uma verdadeira legião.

Pois agora você poderá ter Ezio em sua prateleira pela obra “Assassin’s Creed: Renascença” de Oliver Dowden. O livro mostrará o início do treinamento de Ezio, até tornar-se um assassino de verdade. O livro foi lançado primeiramente na Inglaterra em 2009 e agora chega ao Brasil pela editora Galera/Record com um valor em torno de R$ 30,00.

Eu não resisti e comprei o meu.

Cinema na Confraria: Adaptação da Area 52, Procurado 2 e novo trailer de Atividade Paranormal 3

Cinema na Confraria


Area 52 adaptado ao cinema
Mais um quadrinho que será adaptado par ao cinema, Área 52 foi uma minissérie lançada para a Image Comics nos idos do ano 2000. A história se baseia na batida ‘teoria da conspiração” a lá Arquivo X. Num galpão na Antártica o governo americano recebe o que sobra dos aliens que passam pela Área 51. Neste ambiente mercenários chegam ao local e tudo caberá à uma simples enfermeira resolver. O projeto já havia sido inciado e parado em 2007. Agora tudo começa do zero e em breve deveremos ter os nomes do diretor e do roteirista.


Procurado 2 anunciado
Ao lado de Angelina Jolie, James McAvoy (“X-Man First Class”) estrelou um interessante filme de ação em 2008 onde os protagonistas fazem parte de uma organização de assassinos com habilidades especiais. Agora o filme ganhará sua segunda parte. Por enquanto de certo temos, além da participação de McAvoy como protagonista, a ausência de Angelina.  Novas informações em breve.


Segundo trailer de Atividade Paranormal 3
Um segundo trailer foi divulgado hoje com muitas imagens inéditas e sequências que prometem um filme na mesma levada dos anteriores. A direção está nas mãos de Henry Joost e Ariel Schulman. Como já foi dito anteriormente, aqui na Confraria, este terceiro filme mostra acontecimentos na infância da protagonista do primeiro filme. Espere muitos sustos.

Finalmente divulgada a abertura de American Horror Story

Abertura de terror

O novíssimo seriado de horror, American Horror Story, acaba de apresentar sua abertura. Confira e fique com água na boca. A estréia será dia 5 de outubro

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Segundo trailer da segunda temporada de Walking Dead

Chegando a hora

Falta pouco para a segunda temporada de Walking Dead estrear e temos mais uma boa amostra do que esperar...

Zumbis em Porto Alegre - 27

Zumbis em Porto Alegre



Anotação 27
Com tudo isso que aconteceu e acontece o tempo perde um pouco a sua função. O contamos por muitas razões. Compromissos, aniversários, férias, pagamento e qualquer outra coisa que tenha interesse para nós. Num mundo vazio como este os interesses que temos se resumem a comer, dormir e viver. Neste caso a contagem do tempo é apenas uma tortura. A cada hora nos lembramos apenas que ou temos uma hora menos de vida, ou que estamos uma hora mais distante do início daquele horror.

Eu tenho contado o tempo apenas como uma forma de satisfazer a curiosidade mórbida de quanto tempo até mais um morrer, quanto tempo até os recursos acabarem, quanto tempo até termos algum problema insolucionável.

O tempo não existe mais.

Vamos continuar com a narração daquele horrível momento em que estávamos cercados dentro do colégio Champagnat. Logo depois de fecharmos a porta os zumbis chegaram. Era uma burrice ficarmos cercados dentro de uma sala num segundo andar, mas havia sido nossa única alternativa.

A sala não tinha mais do que uns vinte metros quadrados. Era uma sala de aula pequena com algumas carteiras escolares e cadeiras. Duas janelas davam para o pátio interno que acabáramos de passar.

Todos ficamos em silêncio por algum tempo. Não havia nada para ser dito. Apenas nos entreolhávamos com o som daquelas coisas batendo na porta. Quanto mais os monstros batiam, mais outros zumbis eram atraídos. Sabíamos que ela não duraria para sempre.

O Michel foi quem quebrou o silêncio com uma idéia maluca. Ele disse que poderíamos ir pelo parapeito até a sala do lado e dali contornarmos os monstros. Nenhum de nós levou muito à sério a sugestão dele. Parecia loucura num momento como aquele. Era algo muito cinematográfico.

Mas ele foi enfático – “essa era a minha escola até esse horror começar, então se alguém quer sobreviver é bom acreditar em mim!”

Aquilo foi o suficiente para mim. O Michel, e o Jonas, embora novos, tinham idéias que normalmente funcionavam muito bem e num mundo de pernas para o ar como este, só idéias mirabolantes mesmo para darem certo.

Corri com ele para a janela e depois de vermos a condição do parapeito ele pulou para fora com uma certa maestria e se esgueirou de uma janela para outra. Ele pulou para dentro da sala de aula vizinha e sumiu por alguns instantes. Quando reapareceu estava com um largo sorriso no rosto fazendo sinal de positivo.

Olhei para o Renan e para o Raul e disse que a barra estava limpa. Passei rápido para a outra sala embora tivesse um grande medo de altura. O vão por onde tivemos de andar não tinhas mais do que um palmo e a distância até a outra janela era de quase três metros. Depois de passarmos os quatro o Michel nos fez repetir o processo mais duas vezes para outras salas, nos afastando bastante dos monstros. Ele nos contou que cansou de fazer isso na época de colégio brincando com os colegas, fugindo de professores ou para namorar escondido. Ás vezes, naquele inferno, me esquecia que ele era pouco mais do que uma criança.

Tínhamos uma parte do problema resolvido. Ainda teríamos de sair do prédio. E para isso teríamos apenas duas alternativas. Ou íamos pelo corredor enfrentando uns não sei quantos monstros ou descíamos pela janela sobre um telhadinho perto de onde estávamos enfrentando a altura. A segunda opção pareceu a menos suicida.

Os sons eram assustadores. O prédio parecia estar lotado. O som dos passos e grunhidos dos zumbis ecoavam deixando o ambiente ainda mais mórbido. O tempo era nosso maior inimigo. Quanto mais ficássemos ali, menores seriam nossas chances de sair com vida, além de que a noite seria um transtorno ainda maior.

O Michel foi primeiro. Isso ele nunca havia tentado descer dali e mesmo ele estava muito apavorado com aquilo. Ele se pendurou no vão por onde caminhamos, com a nossa ajuda, e chegou ao telhadinho com uma pequena queda. Logo depois todos nós fizemos o mesmo movimento. Dali percebemos que o caminhos estava quase todo livre, pois com aquela confusão toda muitos zumbis haviam saído da rua e se socado no prédio. Isso foi uma ótima chance para escaparmos e não a desperdiçamos.

Fizemos o mínimo de barulho possível e descemos do telhado dentro do pátio interno da escola, bem perto portão de saída para o estacionamento da PUC. Os zumbis por ali eram poucos e conseguimos dar cabo deles com muita facilidade e silêncio, mas o tempo era curto e teríamos, depois daquela interrupção forçada, de sermos ainda mais rápidos se quiséssemos fazer tudo e voltar antes do anoitecer.

Fomos em direção à Biblioteca da universidade e entramos à esquerda na via que ia na direção do prédio da Informática. Dalí seriam mais uns quinhentos metros por entre prédios e chegaríamos ao prédio 40 e aonde ficava o museu da PUC. Ali era o final do terreno da universidade e estaríamos na metade do caminho até os quartéis.

Mas conforme íamos nos aproximando do prédio 40, aumentava muito a quantidade de zumbis. Infelizmente de onde estávamos só nos restava avançar e foi o que fizemos. Com nossos bastões e barras de ferro em ação fomos atacando todos que apareciam tentando não ter de usar as armas de fogo.

Então mais uma dessas coisas inevitáveis, ou impossíveis, aconteceu. Muito rapidamente, correndo por entre os zumbis, surgiram alguns cães, uns dez. Pelo menos achávamos isso, mas era alguma outra coisa. Eram cães na aparência, mas com um comportamento muito diferente. Eles corriam como loucos, latindo com extrema raiva, mirando-nos. Pela rapidez e pelo visual tínhamos certeza que não eram zumbis.

Hoje sabemos que eram cães normais que acabaram sendo afetados pela carne daquelas coisas que eles acabavam comendo na falta de outra coisa. Isso não os transformava em zumbis, mas os deixava fora de si. Por sorte acontecia com poucos, pois muitos morriam após comerem. De qualquer forma não íamos ficar divagando numa hora como aquela. Apenas a imagem deles correndo em nossa direção nos fez correr como loucos em direção á porta lateral do prédio 40.

Quando nos aproximamos da curta escadaria que muitas vezes eu já havia subido para ir aos eventos acadêmicos da universidade percebemos que havia uma barricada improvisada bloqueando parcialmente a porta. Os cães estavam à uns poucos cinqüenta metros de nós quando chegamos à base da escadaria e quando demos por nós os tiros começaram. Foram seis disparos espaçados e com som baixo e abafado. Eles foram efetuados da barricada por frestas que quase não percebemos. Foram seis disparos certeiros nos deixando apenas quatro deles para dar cabo com as barras de ferro. Lógico que toda aquela atividade começou a chamar a atenção dos zumbis que aos poucos já iam se virando para nosso lado e começavam sua caminhada até nós.

Começamos a subir a escada enquanto eu falava – “Valeu cara... acho que não teríamos chance contra tantos cães! Muito obrigado!”

“- Obrigado nada... pode dar meia volta e saiam a daqui rapidinho!”

“- Como assim!?” – nós havíamos sido pegos de surpresa.

“- EU DISSE PARADOS AÍ OU A PRÓXIMA BALA SERÁ EM VOCÊS!” – ele ameaçou sem mostrar o rosto.

Em seguida mais dois canos surgiram de outras aberturas mostrando que haviam mais ali dentro.

“- Só queremos descansar um pouco e continuamos nossa caminhada... Tem muito zumbi vindo para cá! Vocês têm muito espaço aí dentro!”

“- É o mesmo que nos disseram os outros!!! Nada feito... sigam seu rumo e é bom irem rápido que eles estão chegando!”

Me virei e vi que haviam uma massa de monstros se dirigindo para onde estávamos. Era inútil ficarmos ali discutindo. Tivemos de ser práticos. O Michel deu uma olhada em volta e apontou para o estacionamento nos fundos do prédio 40, em direção à avenida Bento Gonçalves. Essa seria, e foi, nossa rota de fuga da PUC.

Pelo menos ainda continuávamos na direção certa.

Seriados na Confraria - Vídeos promocionais de American Horror Story e novidades de Walking Dead

Seriados na Confraria

Novos promocionais de American Horror Story
A grande promessa dos seriados de horror e suspense deste ano continua inovando em suas chamdas. Agora eles começaram a realziar o que chamam de 'sustos caseiros' (aqui conhecemos por pegadinhas) para promover o seriado. Lembrando que a estréia será no próximo dia 5 de outubro nos Estados Unidos e sem data por aqui. No elenco Dylan McDermott, Connie Britton, Jessica Lange, Taissa Farminga, Even Peters e Denis O'Hare.






Datas confirmadas para Walking Dead
As datas da chegada dos episódios à televisão forma divulgadas. Com um total de 13 episódios, a segunda temporada será dividida em duas partes, como é de costume por lá. Os sete primeiros será exibidos a partir de 16 de outubro nos Estados Unidos e 18 de outubro no Brasil. O restante chega às televisões depois do dia 12 de fevereiro. Não sabemos como isso se dará na Brasil.

Além disso, não esqueçam que no dia 3 de outubro estréia uma web-série com 6 episódios mostrando a história de Hannah, a menina zumbi que aparece nas primeiras cenas do seriado, na primeira temporada.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Dead Island vai virar filme

Dead Island na telona


Foi anunciado à poucos instantes pelo Facebook do game que a Lionsgate pretende levar o game para o cinema. A proposta é que ele vá pela produção de Sam Daniel Company, que já realizou "A Múmia" e "Tombstone". O anúncio foi feito pelo presidente do grupo, Joe Drake.

Como foi dito por Drake o que mais chamou atenção foi o trailer inovador do game que rapidamente ganhou o mundo e uma infinidade de fãs. Em princípio o filme seguirá a mesma linha do game centrando-se em uma família, mas ainda é muito cedo para confirmar.

A Liongate está investindo pesado na produção dedicando todos os seus esforços de produção e na pós-produção nele. Stefan Sonnenfeld foi chamado para a pós-produção, já tendo trabalhado com J.J.Abrams e Michael Bay.

Em breve novas informações!!!

Jogo dos Espíritos chega com a onda narrativa

RPG e espíritos

Esta é uma tendência que cresce à cada dia. "Jogo dos Espíritos" , lançado pela Coisinha Verde, engorda ainda mais o nichos dos RPGs narrativos demonstrando que a tendência veio para ficar. O autor, Tiago Jungles, também autor do sistema Mighty Blade, entra no ritmo dos sistemas narrativos em um trabalho, à primeira vista, competente (como já era de se esperar) e adulto.

Pesquei a notícia esta manhã e do pouco que li estou louco para testá-lo neste final de semana. Como dito pelo blog Minas Morgul, o novo jogo não teve ainda seu playtest. Então cabe à nós testarmos e postar nossas impressões no site.

Faça o donwload grátis e se divirta! É só clicar na imagem!!!


Lançamento da revista 3d&T na Confraria 01

Revista 3d&T na Confraria chegou!

É com grande orgulho que a Confraria de Arton lança sua primeira revista. "3d&T na Confraria" é uma revista dedicada apenas ao sistema 3d&T que será lançada mensalmente. A intenção da revista é disponibilizar aos fãs material inédito mesclando-se entre cenários, aventuras, adaptações e regras. Este primeiro número vem com trabalhos do Julio Oliveira, colaborador da Confraria desde 2009.

Clique na imagem para o download
Esta iniciativa faz parte de um grande projeto da Confraria de Arton que promete agitar o final de ano. Com este lançamento é apresentado o selo Confraria Books que acompanhará toda a produção de publicações do blog. Este é apenas o primeiro passo.

Para breve teremos os lançamento de mais duas revistas temáticas que também deverão ser mensais - uma para Tormenta RPG e uma para o sistema de miniaturas RPGQuest. Além disso, três publicações de peso estão à caminho. A primeira delas será o relançamento (agora em pdf) de "Os Caçadores de Abutre", suplemento de Tormenta adaptado para TormentaRPG. Os outros dois lançamentos serão suplementos temáticos dedicados aos dragões para os sistemas Mighty Blade e Old Dragon. Serão obras apresentando um sem número de dragões, com regras alternativas e muitas novidades.

Este segundo semestre estará cheio de novidades para quem curte RPG. É só acompanhar a Confraria!!!

Sucesso de Game of Thrones até em quadrinhos

HQ de sucesso


O Sucesso de Game of Thrones não para. A recente HQ lançada baseada no seriado se esgotou tão rapidamente que uma segunda tiragem foi encomendada às pressas para chegar até dia 19 de outubro nas lojas novamente, apenas uma semana antes do segundo número chegar às lojas. Na primeira revista há a adaptação do prólogo do livro e de seus três primeiros capítulos. Vamos torcerpara que chegue por aqui!