sábado, 30 de abril de 2016

Brigada Ligeira Estelar chega aos quadrinhos


Brigada Ligeira Estelar
chega aos quadrinhos

Um dos cenários de RPG nacional que mais curto, diria que um dos meus preferidos, é o Brigada Ligeira Estelar, criado por Alexandre Lancaster e direcionado para o sistema 3d&T.

Brigada Ligeira Estelar, o livro inaugural, ambienta-se na Constelação do Sabre, um sistema de 15 estrelas repleta de vida com nada menos de 19 planetas habitáveis (de um total de 94) às orbitando. Neste ambiente formou-se, ao longo de disputas, conflitos e intrigas, a Aliança Imperial. E para manter a ordem instituída e proteger seus habitantes, temos a Brigada Ligeira Estelar – que dá nome ao cenário. A Brigada Ligeira Estelar (BLE) é uma corporação militar onde o principal atrativo são seus maravilhosos robôs gigantes, ou hussardos. Mas nem tudo são flores neste mundo espacial. Se as intrigas palacianas pelo tomada do poder do império não fosse o suficiente, ainda temos a presença dos Proscritos, um grupo alienígena misterioso que vem com seus robôs gigantes devastando e pilhando tudo em seu caminho. Com este tripé poderoso – espaço, combates e robôs gigantes – viveremos incríveis aventuras rpgísticas. E tudo isso pensando e desenhado com um estilo inconfundível de animes/mangás.

O cenário é cheio de charme e possibilidades e já ganhou dois livros de referências para os seus vários mundos (A Constelação do Sabre, volumes 1 e 2) e uma magnífica aventura também em dois livros (Belonave Supernova, volumes 1 e 2). Agora ele está embarcando em uma jornada nova e promissora – quadrinhos.

Com o roteiros de Alexandre Lancaster estão sendo lançadas cinco séries de HQs inteiramente inéditas dentro do cenário e disponibilizadas na Social Comics. Já tivemos o lançamento de Esquadrão Trunfo e Batalha dos Três Mundos, e está chegando em breve Shadrach. Os outros dois serão lançados na continuidade, mas sua informação ainda é guardada à sete chaves.

A maioria dessas HQs tem em média 6 páginas, com arte de artistas diferentes, todas coloridas e devem ser lançadas mensalmente mas de uma forma que à cada semana uma delas estará chegando ao site da Social Comics para não deixar ninguém com muita saudade de suas aventuras. A exceção é Shadrach, que terá 12 páginas por edição. Todas as aventuras se passam no ambiente da Constelação do Sabre em algum momento de sua história, mas não necessariamente interligadas.

A primeira pergunta que algum novato no cenário poderia fazer seria se seria necessário conhecer o cenário para aproveitar plenamente as HQs. A resposta é simples: não. Elas têm uma construção de roteiro em que as informações necessárias vão sendo disponibilizadas no texto sem a tornar didática e chata. Acho inclusive que esta será uma ótima forma de trazer novos e curiosos novos fãs para o cenário, levando-os diretamente à procura do cenário e, porque não dizer, do RPG.


A primeira HQ à qual tive acesso foi Esquadrão Trunfo, roteiro de Alexandre Lancaster e arte de Giovana Basilio, que assina com o pseudônimo de Eudetenis. Com um traço que lembra muito os animes dos anos oitenta, como Zillion, ela mostra um grupo disfuncional de pilotos de robôs gigantes que enfrentará aventuras digamos que nada oficiais, ou que precisem de um toque um pouco menos politicamente correto. Embora eu já conhecesse o traço dela de imagens feitas para os livros da Brigada Ligeira Estelar é o primeiro contato com uma HQ própria dela e seu traço é cativante, nos remetendo à ótimas lembranças de infância. Abusando da variação de tamanho de quadros, mas sem saturar as imagens ou páginas, nos deixa com vontade de não parar de ler.


A princesa-regente do planeta Forte Martim precisa de um esquadrão de pilotos de elite para missões especiais contra as milícias que querem tirá-la do poder. Infelizmente, caso ela desvie ases de primeira linha da frente de combate em meio a uma guerra, seus inimigos políticos se aproveitarão disso. Só resta escolher um time composto não pelos melhores, mas pelos mais… inusitados — e essa unidade será conhecida como Esquadrão Trunfo.


A segunda HQ lançada é Batalha dos Três Mundos, roteiro de Alexandre Lancaster e arte de Israel de Oliveira. O que dizer... sempre disse ser um grande fã do trabalho Israel e tento acompanhar tudo o que ele produz, e esta HQ é um exemplo de sua qualidade. Traço clássico e limpo com um uso fenomenal das cores e efeitos, tudo galgado na produção japonesa, mas com um toque de brasilidade claro. Já tenho meu personagem preferido aqui – Háteras, o cachorro!


Os oficiais Bento Marabá e Háteras (um cão geneticamente modificado) embarcam na Belonave Almirante Calaveira — a nave com a pior reputação entre a Marinha Estelar Imperial, comandada pela Capitã Monte Castelo. Mas uma simples missão de caça a piratas espaciais desvenda segredos atrás de segredos, e o que está para ser revelado mudará para sempre a face da Constelação do Sabre.”


A terceira HQ, e que estará chegando à Social Comics nos próximos dias, é Shadrach, roteiro de Alexandre Lancaster e arte de Altair Messias. O artista é outra grata surpresa para mim. Seu traço pode causar estranheza para que acompanhou as outras duas HQs, mas simplesmente por um estilo diferente. Altair trabalha com cores mais aquareladas com um belíssimo efeito degrade. Seu traço tem uma influência forte da produção européia de quadrinhos e com certeza cativará os leitores.


Seu nome é Hananiah Shadrach. Ex-militar. Caçador de tesouros e recompensas. Dono de uma reputação conhecida e temida. Um homem que trabalha ou por um preço ou pela perspectiva de ganhos, em meio às estrelas da Constelação do Sabre. Por mais que negue, e ele o fará, Shadrach carrega um grande senso de justiça, e quando escolhe um alvo, vai até os mais longínquos confins do espaço para encontrá-lo.”

Não comentei sobre os roteiros do Alexandre em cada uma das três HQs para não ser repetitivo deixando para falar de uma só vez aqui. Ele já fez um sensacional trabalho nos cinco livros já lançados para o cenário e em suas costumeiras postagens no site da editora. E com as HQs não foi diferente. Embora em apenas seis páginas (e melhor ainda nas treze da terceira HQ) percebe-se que ele sabe muito bem para onde está indo e que possui o cenário na palma da mão. O fato de ficarmos com aquele gostinho de ‘quero mais’ é prova de que ele nos fisgou com um plot que está apenas iniciando e que nos dará grande satisfação.

As três HQs, com as outras duas inéditas, é um primeiro passo para que Brigada ligeira estelar alce vôos ainda mais altos e ambiciosos. E quem ganha com isso somos nós, fãs de quadrinhos ou RPG ou dos dois. E as novidades não apram por aí. Menção do autor nas redes sociais dá conta de que essas HQs poderão ser lançadas em formato encadernado com o tempo, tal como já acontece com outra produção digital da editora Jambô (Ledd).

Já me confessei grande fã do cenário e do autor e não por menos que comecei (embora esteja parado à um tempinho, com promessas de retomada para breve) uma série de contos ambientados na Constelação do Sabre chamado Contra a Academia... confere lá!.

Para conhecer o cenário, seus livros e mesmo adquirí-los, visite o site o site da Jambô AQUI. Para conferir as HQs acesse a Social Comics AQUI e AQUI.

2 comentários:

Franz andrade disse...

Show! Gostei muito desse RPG, spero ter chance de narra-lo um dia.

Sandro Melo disse...

Publicação virtual é a melhor opção mesmo. Até gostaria de ter impresso, mas sabemos que o momento não é oportuno. Até me espanto em ver que ainda existem revistas no Brasil.