quinta-feira, 27 de abril de 2017

Tales from the Loop, RPG futurista suéco lançado

Tales from the Loop é lançado
- RPG suéco futurista -

A paisagem estava cheia de máquinas e sucata ligadas à instalação de uma forma ou de outra. Sempre presentes no horizonte estavam as colossais torres de resfriamento, com suas luzes verdes. Se você colocar seu ouvido no chão, você poderá ouvir o batimento cardíaco do Loop - o ronronar do Gravitron, a parte central da engenharia mágica que era o foco dos experimentos do Loop. A estrutura era a maior de seu tipo no mundo, e foi dito que suas forças poderiam dobrar o próprio espaço-tempo.”


Anunciado entre as apostas de RPGs para 2017 aqui na Confraria (link) ainda em janeiro, Tales from the Loop, finalmente foi lançado (link da editora). Autoria de Matt Forbeck com arte maravilhosa de Simon Stålenhag, e publicado pela Free League, ele vem diretamente das terras gélidas da Suécia. O jogo concebido a partir das obras de arte aclamadas de Simon (artista de games) imaginando um ambiente onde aquilo tudo tivesse servido de inspiração. O cenário é baseado e adaptado ao sistema Mutant: Year Zero, centrado menos em conflitos e combates e mais na exploração, relação dos personagens e resolução de mistérios. Você jogará com adolescentes em um ambiente à lá ET (mas muito mais dark e perturbador) resolvendo mistérios. No livro você poderá:


- Crie seu personagem - incluindo habilidades, itens, orgulho, problemas e relacionamentos - em minutos.

- Explore os segredos do Loop em duas configurações de jogo principais - uma baseada nas Ilhas Mälaren suecas, a outra em Boulder City, Nevada.

- Investigue mistérios e supere problemas usando regras rápidas e eficazes, baseadas no sistema de jogo Mutant: Year Zero.

- Jogue os quatro cenários completos incluídos, amarrados juntos na campanha denominada Four Seasons of Mad Science.


"RPG Tales from the Loop permite que você canalize Stranger Things e ET."
- O Verge

"Tales From The Loop poderia muito bem ser o fenômeno RPG de 2017."

- Geek & Sundry









2 comentários:

Douglas Scafutto disse...

nossa q arte foda

Rod disse...

Tá aí um RPG que seria muito bem vindo ! Espero que venha mesmo que seja por financiamento coletivo ( ando um pouco desiludido de Financiamento Coletivo - você vai entra na HYPE do financiamento acreditando que o prazo será cumprido e acaba recebendo o produto que pagou mais de um ano depois ( sendo que a projeção de entrega era menos ), já passei por isso ( e estou passando ) e confesso que quando recebo o produto a vontade de tê-lo já passou. A sensação fica pior ainda quando você vê que a empresa que fez o financiamento já está em atraso com outros projetos ( ou se compromete com o financiamento mas lança uma pré venda de outro produto e entrega esse dentro do prazo ! que raiva ! ) . Esse problema com financiamentos coletivos não fica restrito ao mercado brasileiro ( acredito que seja um problema global por assim dizer )...Mas já que essa é a única maneira de ter acesso a lançamentos ( leio em inglês mas importar atualmente é loucura ou só para ricos mesmo ) fazer o que né...