terça-feira, 24 de abril de 2018

24 livros de fantasia e ficção com inspiração afro - autores africanos e afrodescendentes -


24 livros de fantasia e ficção
com inspiração afro
- autores africanos e afrodescendentes -

A literatura africana, mais especificadamente de fantasia e ficção, tem conseguido submergir nos últimos tempos e tornar-se visível ao público leitor. Depois de décadas relegada à nichos específicos por não ter espaço no mercado majoritariamente branco e ocidental, começou-se um período de descoberta e abriu-se portas para que novos autores tenham força para começar.

Por uma feliz coincidência, e provando esses novos ares no mercado brasileiro, a Folha de São Paulo abriu um espaço para esse movimento justamente quando estou terminando esse artigo. Ele é uma mescla da tradução de uma matéria do The Nerd Daily com algumas informações à mais, principalmente do que está sendo lançado no Brasil. Nisso é óbvio que indicarei as produções da Morro Branco! Infelizmente a maioria das indicações não foi traduzida para português, corroborando a barreira que temos em nosso mercado e que gradualmente está sendo posta abaixo.
                                   
Sei que ainda estou devendo a matéria sobre autores brasileiro, cobrada desde que lancei as duas matérias somando 100 sagas de fantasia imperdíveis (66 Livros deFantasia para ler antes Morrer e Outras 44 sagas de fantasia para ler), mas ela virá.

Espero que aproveitem e dividam suas indicações e experiências.


1. Kindred: Laços de Sangue por Octavia Butler (ficção-científica)


Começar com Kindred de Octavia Buttler é como uma homenagem esperada. A grande diva da literatura de ficção ficou quase quarenta anos esquecida no Brasil até que a editora Morro Branco tomou a maravilhosa iniciativa de lança-la em língua portuguesa. Misturando viagem no tempo e escravidão Octavia aviva debates e sentimentos que não pode e não devem ser esquecido. Centrado na personagem Dana, somos levados a vivenciar as descobertas desagradáveis e os questionamentos inevitáveis quando confrontados com a realidade do século XIX.


2. A Quinta Estação por J. K. Jemisin (fantasia)


Mais uma obra da maravilhosa editora Morro Branco. Vencedor do Hogo Awards, este é o primeiro livro da série Broken Earth. O livro se desenrola em outro planeta composto de um só supercotinente, chamado Quietude. À cada ciclo de alguns séculos, os habitantes passam por mudanças climáticas severas chamadas de Quinta Estação. Em meio à essa crise temos um mundo dividido de muitas formas – raças, castas e espécies -  onde a relação entre eles é tão frágil quanto seu ambiente. A editora Morro Branco já informou que a segunda parte da trilogia será lançada no final de 2018 e a terceira no final de 2019.


3. Who Fears Death por Nnedi Okorafor (ficção-científica)


Em um futuro distante, a África pós-holocausto nuclear, o genocídio assola uma região. Os agressores, os Nuru, decidiram seguir o Grande Livro e exterminar o Okeke. Mas quando a única sobrevivente de uma vila Okeke é brutalmente estuprada, ela consegue escapar, vagando mais para o deserto. Ela dá à luz uma menina com cabelo e pele da cor da areia e, instintivamente, sabe que sua filha é diferente. Ela dá o nome de Onyesonwu para sua filha, que significa “Quem teme a morte?” em uma antiga língua africana. Criada sob a tutela de um xamã misterioso e tradicional, Onyesonwu descobre seu destino mágico - acabar com o genocídio de seu povo. A jornada para cumprir seu destino a forçará a lidar com a natureza, a tradição, a história, o amor verdadeiro, os mistérios espirituais de sua cultura - e eventualmente a própria morte.