domingo, 31 de janeiro de 2021

Por trás dos Icônicos - Ezren, icônico do mago

  
 Por trás dos Icônicos
- Ezren, icônico do mago -

 
O artista Wayne Reynolds, consagrado por suas obras para ilustrar muitos dos suplementos de Pathfinder, vem postando em suas redes sociais um breve histórico de como foi trabalhar, os motivos de suas escolhas e inspirações para cada uma das ilustrações oficiais dos personagens icônicos de Pathfinder. Eu vou trazer regularmente essas informações aqui traduzidas para que possam apreciar ainda mais esse artista!


“Ezren é outro dos Icônicos cujo design não mudou muito.

Acho que me lembro que a descrição da arte para Ezren foi particularmente breve - “Um mago de aparência legal”.

Este estava aberto! Mais importante ainda, foi muito reconfortante que o editor de arte e a equipe de design da Paizo confiassem em mim o suficiente para criar um design adequado e apropriado. Então, houve um certo grau de pressão para acertar este. Porque eu não queria perder a confiança que eles depositaram em mim.

Meu conceito inicial para Ezren era o de um mago explorador. Seu traje e equipamento devem refletir que ele andou muito e viajou fora da trilha usual.

To the Moon, nova aventura para M&M

 To the Moon, nova aventura para M&M

 

Nova aventura para Mutantes & Malfeitores RPG sendo lançada pela Green Ronin. Dentro de seu selo de aventuras Astonishing Adventure, Steve Kenson nos apresenta “To the Moon”. A aventura surgiu baseada em uma simples imagem que continha Tesla Girl lutando contra uma gosma verde disforme na lua. Esse foi o ponto de partida para a nova aventura.

Às vezes, a vida de super-herói significa lidar com a corrupção do governo, fazer escolhas difíceis entre o certo e o errado e esconder a verdade de seus entes queridos para sua própria proteção. Então, há aqueles momentos em que o seu dia é todo para lutar contra pessoas-animais, rastrear alguns super-macacos roubados, teletransportar-se para a Lua e impedir uma rebelde - embora brilhante - garotinha de libertar uma antiga bola de gosma alienígena para comer uma cidade inteira cheia de gente. Esta aventura é um desses momentos.”

 
Segundo o autor: ““To the Moon” me deu a oportunidade de revisitar algumas de minhas partes favoritas do cenário Earth-Prime: ou seja, Farside City, a civilização humana oculta do outro lado da Lua, e macacos lunares, aqueles patifes teletransportadores de pelo azul que apareceram pela primeira vez com Cosmo, amigo de Chase Atom, uma homenagem a Gleek, Blip e todos os outros grandes macacos espaciais de nosso tempo. Acontece que eles combinam muito bem com uma garota gênio precoce, mas anti-social, com uma fascinação por steampunk e era Victoriana. Claro, os heróis têm alguns desafios a superar antes mesmo de ficarem cara a cara com o principal antagonista da aventura. Embora não tenha sido totalmente planejado, esses desafios acabaram envolvendo muita “vida selvagem”, especialmente tubarões, por algum motivo.”

To the Moon é a décima quinta aventura de M&M 3E lançada pela Green Ronin (infelizmente todas ainda inéditas no Brasil). Ela foi projetada para 4 a 6 personagens de nível de poder 10. Ela pode ser encontrada no site da editora Green Ronin ou no DrivethruRPG!

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Cadeira de rodas futurista para Cyberpunk Red

 Cadeira de rodas futurista
para Cyberpunk Red

 
No meio de 2020, em meio à tantos problemas decorrentes da pandemia, uma notícia surgiu como um frescor maravilhoso na comunidade rpgistica. Sara Thompson (redatora da R. Talsorian Games) criou e desenvolveu regras para usar uma cadeira de rodas em aventuras de D&D 5E. Ela é uma grande defensora da acessibilidade e da representação de deficiência em jogos de RPG de fantasia. Sua atitude gerou um verdadeiro movimento em ondas influenciando editoras e escritoras dos mais variados tipos. Logo depois já tínhamos inclusive miniaturas representando as classes clássicas de RPG em cadeiras de rodas. Foi algo incrível (leia nossa matéria sobre o assunto AQUI e AQUI).

Agora, como mais um movimento dessa onda, está sendo disponibilizada uma cadeira de rodas futurista para o RPG do momento – Cyberpunk Red (leia nossa resenha AQUI). Um PDF oficial para Cyberpunk Red foi disponibilizado gratuitamente para que todos possam inseri-lo em suas mesas.
 

Trabalhamos com Sara Thompson, uma de nossas escritoras freelance na linha Witcher TRPG e uma defensora da representação da deficiência em jogos para criar a linha Rocklin Augments Cyberchair, pronta para uso em qualquer sessão Cyberpunk RED. Confira a beleza que é a Cyberchair Rocklin Augmentics Spider!

 
Baixe o seu PDF gratuito AQUI!



Por trás dos Icônicos - Kyra, icônica do clérigo

  
Por trás dos Icônicos
- Kyra, icônica do clérigo -

 
O artista Wayne Reynolds, consagrado por suas obras para ilustrar muitos dos suplementos de Pathfinder, vem postando em suas redes sociais um breve histórico de como foi trabalhar, os motivos de suas escolhas e inspirações para cada uma das ilustrações oficiais dos personagens icônicos de Pathfinder. Eu vou trazer regularmente essas informações aqui traduzidas para que possam apreciar ainda mais esse artista!


“Kyra é uma das icônicas cujo design não mudou muito.

A descrição da arte de Kyra especificava que ela era uma clériga de Sarenrae. Ela empunha uma cimitarra e um símbolo sagrado. Ela deveria usar cota de malha e suas vestes deveriam ser do Oriente Médio.

Com Krya, a impressão de múltiplas camadas era o tema importante que eu queria transmitir. Sua armadura e roupas são reunidas a partir de elementos separados para criar um todo.

Decidi usar uma cota de malha na altura do tornozelo construída em diferentes seções (o meu lado historiador quer usar a palavra “maille”).

“Maille” era a palavra usada na vida real para descrever a cota de malha até cerca do século XIX. Maille é uma palavra do século 12 (francês antigo) que significa “Corrente”. Portanto, a palavra “cota de malha” é uma tautologia para “corrente”. Para o propósito dessas descrições, usarei a palavra cota de malha, pois é o termo com o qual a maioria das pessoas está familiarizada.

Arquivo de Fichas – Mutantes e Malfeitores - Homem Púrpura [Zebediah Killgrave]

 Arquivo de Fichas – Mutantes e Malfeitores
Homem Púrpura [Zebediah Killgrave]

Ficha 3ªed 151

 

“Só você resistiu à mim... e por isso não poderá mais viver!”

 
NP: 10

HABILIDADES
Força  1       Vitalidade      2     Agilidade     2  Destreza   1
Luta    4       Inteligência   8     Prontidão     Presença   6

PERÍCIAS
Combate corpo a corpo 2 (+6), Enganação 9 (+15), Especialidade (arte) 4 (+12), Intimidação 4 (+10), Percepção 4 (+6), Persuasão 9 (+15)

VANTAGENS
Ataque defensivo, Avaliação, Bem informado, Contatos, Fascinar (Persuasão), Tolerância maior, Tontear, Zombar.

PODERES

Feromônios de controle mental: Aflição 15 (Compelido, Controlado – Extra: Cumulativo, Progressivo, Área: Nuvem, Alcance estendido 2 (15m); Falha: Grau Limitado) 75 pontos

Regeneração 4 4 pontos

 
OFENSIVO
Iniciativa +2
Desarmado +6      Corpo a corpo, Dano 1

DEFENSIVO
Esquiva     +6          Fortitude          +4
Aparar      +6          Resistência       +2
Vontade    +12

COMPLICAÇÕES

Motivação: Ganância/Controle

Obsessão: Killgrave tem uma obsessão doentia por Jessica Jones.

Inimigo: Luke Cage, por tudo o que Killgrave fez com sua esposa – Jessica Jones.

Preconceito: Killgrave tem a pele em um tom de púrpura e não tem como passar desapercebido por onde anda.

Reputação: o perigo que Killgrave representa são reconhecidos.

Irritação: ele não ter o controle sobre alguém para fazer o que ele manda o irrita profundamente.

Perda de Poder: seres que não respiram ou alienígenas não são afetados por seus feromônios.

Perda de Poder: seres com efeitos mentais tem mais chance de resistir ao efeito de Killgrave.

 

Total: Habilidades 52 + Perícias 16 (32 graduações) + Vantagens 7 + Poderes 79 + Defesas 18 = 172

 

Ficha em pdf



quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Por trás dos Icônicos - Merisiel, icônica do ladino

  
Por trás dos Icônicos
- Merisiel, icônica do ladino -

 
O artista Wayne Reynolds, consagrado por suas obras para ilustrar muitos dos suplementos de Pathfinder, vem postando em suas redes sociais um breve histórico de como foi trabalhar, os motivos de suas escolhas e inspirações para cada uma das ilustrações oficiais dos personagens icônicos de Pathfinder. Eu vou trazer regularmente essas informações aqui traduzidas para que possam apreciar ainda mais esse artista!


“Elfos. Os primeiros dias do Pathfinder ofereceram uma oportunidade de criar novas variações visuais em temas de fantasia. A ideia era criar uma nova variação para um tema estabelecido que fosse exclusivo do Pathfinder. Sendo ambos reconhecíveis como o tema retratado e instantaneamente associados ao Pathfinder. Os goblins Pathfinder são um ótimo exemplo de identidade de marca (mais sobre Goblins mais tarde).

Seriados na Confraria Sandman apresenta elenco

  
 Seriados na Confraria
Sandman apresenta elenco

 
Sandman, o icônico trabalho de Neil Gaiman para quadrinhos na DC, será adaptado para a televisão em forma de seriado pela Netflix. A primeira temporada terá 11 episódios. A história trata de Sandman (ou Sonho/Morfeus), sua relação com os dramas das pessoas, com os outros Perpétuos e outras entidades poderosas, como Lucifer.

No elenco teremos Tom Sturridge (“Sweetbitter”) Sonho, ou Morfeus; Vivienne Acheampong (“Famalan”) como Lucienne, a bibliotecária do Sonhar; Charles Dance (“Game of Thrones”), como Roderick Burgess; Asim Chaudhry (“Hitmen”), como Abel; Sanjeev Bhaskar (“Unforgotten”), como Cain; Boyd Holbrook (“Logan”), como Coríntio; e Gwendoline Christie como Lúcifer (“Game of Thrones”).


quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

Pathfinder Segunda edição - Contos - O Sudário dos Quatro Silêncios- Capítulo 11: Quatro faces do mal

  
 Pathfinder Segunda edição
Contos
O Sudário dos Quatro Silêncios

  

Capítulo 11: Quatro faces do mal
 
Alguém morto?” Wendlyn tossiu na poeira do colapso do túnel.

Não eu” - Lisavet resmungou, embora isso fosse pelo menos meia mentira. Seu corpo parecia uma dor forte e latejante, com surtos mais intensos de dor ao longo de seu braço esquerdo e tornozelo, ambos podendo estar quebrados. O ogro havia feito a primeira parte e ela teve sorte de não ter sido pior. Uma torção ruim em uma rocha solta enquanto corria das explosões de Gristleburst havia acontecido em seu tornozelo.

Mas, falando estritamente, ela não estava morta.

Ainda vivo” - disse Eleukas ofegante, levantando-se do chão. A poeira endureceu seu rosto e empalideceu seu cabelo preto e encaracolado, mas seus ferimentos já estavam cortando mechas molhadas por ele. “E quanto a Gristleburst?

Ele ainda está vivo também”, disse Wendlyn, sombriamente. “Queria dar a ele a chance de explicar por que ele nos levou até aqui antes de eu estrangulá-lo.

O pequeno goblin havia trotado bem à frente deles, em direção à luz que brilhava tênue e branca nas profundezas, mas voltou ao som de suas vozes. “Os vilões queriam correr para cá”, explicou ele, sem se perturbar com a ameaça de Wendlyn. “Deve haver uma razão. Tesouro ou segurança. Melhor motivo de ir.

Por trás dos Icônicos - Seoni, a icônica do feiticeiro

  
Por trás dos Icônicos
- Seoni, a icônica do feiticeiro -

 
O artista Wayne Reynolds, consagrado por suas obras para ilustrar muitos dos suplementos de Pathfinder, vem postando em suas redes sociais um breve histórico de como foi trabalhar, os motivos de suas escolhas e inspirações para cada uma das ilustrações oficiais dos personagens icônicos de Pathfinder. Eu vou trazer regularmente essas informações aqui traduzidas para que possam apreciar ainda mais esse artista!



"Seoni foi provavelmente o personagem Icônico que foi sujeito a mais alterações visuais e exigiu a maior quantidade de trabalho para fazer essas mudanças.

A descrição da arte original pedia apenas uma feiticeira exótica.

Uma parte importante do meu conceito inicial para a Feiticeira feminina foram as linhas de runas tatuadas correndo ao longo de seus braços e pernas. Eu baseei o design deles em hieróglifos egípcios antigos que se encaixam muito bem com a natureza esotérica do personagem. Seus elementos de traje foram projetados para mostrar as runas da melhor forma. Os desenhos do traje foram baseados em influências do antigo Egito e da China medieval. Apresentando padrões baseados em uma combinação de designs de haste de junco e designs chineses florais/em nuvem.

Unearthed Arcana com raças de mortos-vivos para D&D 5E

  
 Unearthed Arcana com raças
de mortos-vivos para D&D 5E

 
O novo Unearthed Arcana é D&D’s Gothic Lineages. Nele são disponibilizadas três novas raças de mortos-vivos para seus personagens de 5E. As opções são Dhampir, Hexblood, Reborn.

Dhampir: Posicionados entre os mundos dos vivos e dos mortos, os dhampirs mantêm seu controle sobre a vida, mas são testados infinitamente por fomes cruéis. Seus laços com os mortos-vivos garantem aos dhampirs um gostinho da destreza imortal de um vampiro na forma de aumento de velocidade, visão no escuro e uma mordida que drena vida. Dhampir tem fome, mas pode não ser por sangue. Algumas dessas pessoas podem se banquetear com fluido espinhal, ou sonhos, ou mais. Há uma tabela que determina isso quando da criação de seu personagem. Da mesma forma, Dhampir nem sempre é meio-vampiro-meio-humano no sentido tradicional. Eles podem ser criados por meio de um parasita ou podem ser uma manifestação diminuída de um ser de outro mundo, entre outras coisas.

Hexblood: Hexbloods são indivíduos infundidos com magia sobrenatural, energia feérica ou bruxaria misteriosa. Alguns que entram em barganhas com bruxas obtêm seus desejos mais profundos, mas acabam se transformando. Hexbloods também têm uma variedade de origens. Eles, quando crianças, podem ter feito um acordo com uma Bruxa ou podem ter sido trocados por sequestradores fada, dentre outras coisas.

Reborn: A morte nem sempre é o fim. Os Reborns exemplificam isso, sendo indivíduos que morreram, mas, de alguma forma, ainda vivem. Alguns reborns exibem as cicatrizes de destinos fatais, sua carne acinzentada, membros perdidos ou veias sem sangue, deixando claro que foram tocados pela morte. Outros renascidos são maravilhas da magia ou da ciência, sendo costurados de seres díspares ou tendo mentes misteriosas em corpos fabricados. Quaisquer que sejam suas origens, os renascidos conhecem uma nova vida e buscam experiências e respostas próprias. As origens do renascimento são tão variadas quanto as outras eternas linhagens góticas. Um reborn pode resultar de uma ressurreição mágica que deu errado, ou um corpo pode hospedar um espírito, entre outras coisas.

Baixe o seu exemplar gratuitamente no site da Wizard of the Coast AQUI!

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Pathfinder Segunda Edição - Construindo Personagens – Batman

  
 Pathfinder Segunda Edição
Construindo Personagens – Batman

 
Depois de muitos pedidos trazemos uma adaptação e Batman para os fãs de Pathfinder 2e. Calvin soltou a imaginação e preparou uma bela ficha onde dei apenas alguns pitacos aqui e ali. Esta ficha é um ótimo exemplo do quão relevante e importante será o Pathfinder Guia Avançado do Jogador (Advanced Player’s Guide) - um dos próximos suplementos lançados pela editora New Order para P2E em financiamento coletivo. Desde classe, arquétipo, talentos e até mesmo equipamentos, nada seria possível sem esse incrível suplemento. Vamos falar um pouco de nossas escolhas nesta adaptação.

Primeiramente, a escolha da classe Investigador era óbvia. Ela mescla perfeitamente a capacidade dedutiva do personagem e a sua versatilidade. Chego a dizer que sem essa classe seria impossível uma adaptação minimamente interessante. Complementamos isso com a Dedicação do Vigilante que se adequa perfeitamente ao cerne de Batman – “Como vigilante, você tem duas faces: uma pessoa pública e uma identidade secreta que permite ocultar suas ações extralegais da sociedade educada. Sua identidade secreta permite que você se aventure e realize missões clandestinas enquanto mantém os civis de quem você gosta em segurança.” Por fim, damos um toque com a dedicação do Monge apenas para termos mais poder de combate desarmado. Assim, com esse tripé – Investigador, Vigilante e Monge – temos um Batman de respeito. Investigador lhe concede as habilidades, Vigilante o perfil e Monge o combate.

A evolução do Investigador permite ao natural que ele já tenha no 15º nível – base considerada ideal para ele – Percepção, Reflexos e Vontade em nível Lendário, o que tem toda a lógica se pensarmos no personagem das HQs. Juntemos isso ao seu nível lendário na perícia Intimidação e tudo se encaixa.

Por trás dos Icônicos - Valeros, icônico do guerreiro

  
Por trás dos Icônicos
- Valeros, icônico do guerreiro -

 
O artista Wayne Reynolds, consagrado por suas obras para ilustrar muitos dos suplementos de Pathfinder, vem postando em suas redes sociais um breve histórico de como foi trabalhar, os motivos de suas escolhas e inspirações para cada uma das ilustrações oficiais dos personagens icônicos de Pathfinder. Eu vou trazer regularmente essas informações aqui traduzidas para que possam apreciar ainda mais esse artista!


“Valeros foi um dos primeiros icônicos para a linha de produtos Pathfinder. O resumo de arte inicial descreveu um guerreiro de peso leve (semelhante ao Madmartigen do filme “Willow”). O guerreiro também tinha que ter uma caneca.

Durante o processo de esboço, pediram-me que removesse peças de blindagem do design inicial para cumprir o conceito de guerreiro de peso leve. Removi o capacete, greaves e proteção das coxas para que apenas permanecessem o peitoral e os spaulders (ombros). Adicionei uma cota de malha e acolchoei por baixo.

O meu conceito inicial era que ele devia parecer desalinhado. A sua armadura e equipamento devia parecer que pertenceu a várias culturas diferentes que ele recolheu de diferentes pontos durante as suas aventuras. A sua placa peitoral tem um visual clássico sobre isso. Enquanto os seus avambraços pareciam um pouco meio europeu. A sua espada tinha um aspecto viking da Europa do Norte. Enquanto o punhal dele era um design mais elegante que você poderia ver mais ao sul.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Ordem de Leitura - A Guerra dos Reinos (Marvel)

  
Ordem de Leitura
A Guerra dos Reinos

 
Malekith trava uma guerra que se espalhou de um reino sobrenatural para o próximo, deixando-os todos em chamas. Ele conquistou um a um ao longo dos últimos tempos e agora é hora dessa guerra finalmente explodir no último reino existente: Midgard, a Terra. Todos os piores monstros dos Dez Reinos são lançados sobre o planeta numa tentativa de conquistá-lo.

Após o retorno do Malekith da prisão, ele iniciou uma guerra civil em seu planeta natal – Svartalfheim - e alcançou o posto de rei. Após isso eke começou a reunir uma liga de poderosos aliados  de todos os outros reinos – o Conselho das Trevas – para colocar em prática seus planos. A Terra, como último local livre de Malekith, une heróis e asgardianos numa luta mortal.

Prelúdio
O prelúdio de uma grande saga da Marvel é algo muito complicado de ser complicado quando falamos de décadas de histórias e aventuras interligadas. No caso do arco A Guerra dos Reinos eu me atreveria a dizer que é quase impossível delimitar exatamente onde esse prelúdio começa e o ideal seria ter acompanhado as sagas dos asgardianos ao longo do tempo – o que garante diversão e acesso aos detalhes do cenário. Mas a editora Marvel tem uma lista mais delimitada como indicação de um prelúdio para esse arco.

Thor (1966) #344 [primeira aparição de Malekith] – Heróis da TV #108 (Editora Abril – jun/88), Os Maiores Clássicos do Poderoso Thor #1 (Panini – set/06) e Marvel Edição Especial Limitada: Thor #1 (Salvat – abr/18) 

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Mutantes e Malfeitores - Referência de Graduações - Força

  
Mutantes e Malfeitores
Referência de Graduações - Força

 
Uma das coisas mais complicadas nas adaptações de personagens para Mutantes & Malfeitores, assim como para qualquer outro sistema, é como descobrir a escola exata de seus poderes e força. Uma coisa é lermos as histórias em quadrinhos ou lermos livros com aventuras e feitos incríveis dos personagens. Outra é conseguirmos dar um valor específico dentro das regras. Por isso mesmo que decidi fazer algumas postagens para dar suporte à isso, já que carecemos tanto de material para M&M em português.

Em M&M 3e temos oito atributos básicos para nossos personagens, atributos esses que servem de base para boa parte das coisas que nosso personagem consegue fazer fisicamente (força, destreza, agilidade e vitalidade) ou mentalmente (luta, intelecto, prontidão e presença). Para nossa estreia nessas postagens vamos começar com algo muito fácil de lidarmos conceitualmente, embora ainda um desafio – Força.

Força, como diz no Livro Básico (página 56), mede o poder muscular e a habilidade de aplicá-lo. As graduações de Força se aplicam: ao dano causado por ataque desarmado ou baseado em força; ao peso que o personagem pode erguer, carregar e arremessar; e à testes da perícia Atletismo. Isso é o básico. Quando pensamos em personagens de aventuras de super-heróis, ou nos muitos personagens de HQs das diversas editoras existentes, percebemos que o atributo Força tem uma grande importância. Seja Jessica Jones, Batman ou Conan, a força é muitas vezes quase tudo o que eles têm. Se formos além e pensarmos em Superman, Supremo, Mulher-Maravilha ou Mulher-Hulk, a força além de ser um de seus pontos principais, ainda é algo fora do normal.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Pathfinder Segunda edição - Contos - O Sudário dos Quatro Silêncios - Capítulo 10: Colapso

  
Pathfinder Segunda edição
Contos
O Sudário dos Quatro Silêncios

 

 Capítulo 10: Colapso

Os chifres de alarme dos kobolds tocaram pela caverna.

Gristleburst congelou por uma batida nas cordas de escalada, atordoado pelo choque da descoberta e a pura maré de ruído que se erguia das estranhas luzes verdes abaixo. Então, amaldiçoando, o goblin ancorou suas garras no cânhamo áspero e olhou para baixo, examinando a cena.

Um mar de perigo fervilhava sob eles. Os kobolds sobreviventes dos Presas Faiscantes estavam doentes e morrendo de fome, mas havia muitos deles - três ou quatro dezenas, pelo menos - e eles brandiam suas picaretas e pás violentamente. Nenhum tinha fundas ou arcos, mas havia muitas pedras quebradas espalhadas pela caverna, e vários Presas Faiscantes já as estavam agarrando para jogar.

Uma pedra atingiu o lóbulo da orelha de Gristleburst com uma picada. Outra atingiu Wendlyn, provocando um grunhido. Em segundos, esses primeiros tiros se transformariam em uma barragem avassaladora.

Pior ainda, os imundos sacaram pequenas bestas e encaixavam setas entalhadas em suas armas. Gristleburst teria apostado cada dente que ainda tinha que aquelas setas estavam envenenadas.

Nada bom, nada bom. Os humanos não podiam lutar nas cordas. Eles seriam derrubados por pedras e setas venenosas, e então Gristleburst ficaria sozinho novamente.

Ele não queria ficar sozinho.

O goblin soltou uma das pulseiras enfeitadas com bombas que havia enrolado nos pulsos antes de começar a descer. Ao contrário dos humanos, aparentemente, ele havia planejado isso. Mais uma vez, coube a Gristleburst salvar seus companheiros, que mais uma vez, mostraram-se densos demais para agirem por conta própria. Sorte deles ter um goblin tão inteligente em quem confiar.

Ele mirou no maior agrupamento de kobolds, girou o bracelete para criar impulso suficiente para estabilizar seu arco e jogou as bombas contra o chão da caverna.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Financiamento coletivo de Pathfinder for Savage Worlds

  
Financiamento coletivo de
Pathfinder for Savage Worlds

 
Dois sistemas que aprecio muito e que tenho jogado constantemente nos últimos tempos são Pathfinder 2E e Savage Worlds Adventure Edition. O primeiro com todo seu charme e cenário incrível. O segundo com uma mescla entre narrativismo e regras na dose perfeita. Então o impensável aconteceu. Paizo e Pinnacle criaram uma parceria para lançar Pathfinder dentro do sistema de Savage Worlds. Eu já havia noticiado isso algumas semanas atrás e essa semana o financiamento coletivo desse amálgama começou. E o resultado foi imediato, tendo superado a marca inicial em apenas algumas horas.


A entrega está prevista para abril deste ano. Embora não haja envio pelo financiamento para o Brasil de livros físicos, você ainda pode adquiri-lo em sua versão PDF. Vamos conhecer o que esperar desse futuro lançamento dando uma olhada no texto da página do financiamento: 

 

Pinnacle Entertainment Group adora Pathfinder e os lendários Adventure Paths da Paizo. Sabemos que você também adora, porque vimos literalmente centenas de conversões feitas por fãs de suas incríveis aventuras ao longo dos anos. Então, decidimos torná-lo oficial e a Paizo foi gentil o suficiente para nos deixar brincar em sua sandbox.

 

Isso significa que estamos criando o Pathfinder for Savage Worlds e uma versão oficial do Rise of the Runelords Adventure Path!

 

Aqueles que amam o sistema de jogo Savage Worlds agora podem jogar alguns dos contos de aventura épica de fantasia mais vendidos, mais jogados e favoritos dos fãs em toda a história da indústria dos jogos de RPG!

 

Se você é novo no Savage Worlds, ele é um sistema flexível que pode fazer a transição do "teatro da mente" NARRATIVO para o combate tático detalhado com CRUNCH como você quiser!

 

Ele alimenta tudo, desde nosso próprio best-seller e premiado Weird Western, Deadlands até nossos muitos outros cenários, como Rippers, The Last Parsec, Eric Powell's The Goon ou o mundo selvagem de Flash Gordon. talvez também saiba que trouxemos o sucesso de Rifts para Savage Worlds com a Palladium Books. Supers, horror, Western, scifi e agora de alta fantasia - tudo em um só Sistema... Rápido! Furioso! Divertido!

 

Agora estamos levando nossos exploradores para a terra de Golarion, começando com o livro de regras básico do Pathfinder for Savage Worlds. Este livro de capa dura de 256 páginas oferece todas as novas classes, novos poderes e opções de energia, equipamentos específicos para o mundo de Golarion, itens mágicos e muito mais. E você não precisa do Savage Worlds Adventure Edition para este - todo o sistema de regras do Savage Worlds, simplificado e ajustado para Savage Pathfinder, está incluído!

 

Também criamos um Bestiário Pathfinder para Savage Worlds de capa dura, Escudo do Mestre, e convertemos a aventura clássica e atmosférica Hollow's Last Hope.

 

Também estamos super empolgados em apresentar a versão Savage Worlds do primeiro Adventure Path da Paizo, Rise of the Runelords. Esta saga épica de seis livros leva os desbravadores em uma jornada incrível cheia de cultistas mortais, ogros aterrorizantes, gigantes de pedra furiosos, e um confronto final com... bem, não queremos estragar a surpresa, mas há uma grande dica no título!








terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Financiamento coletivo dos Baralhos de Savage Worlds

  
 Financiamento coletivo dos
Baralhos de Savage Worlds

 
Estava devendo falar desse financiamento coletivo da Retropunk, mas nunca é tarde. A editora Retropunk está om um financiamento coletivo de baralhos de Savage Worlds – Aventura, Poderes e Estados. São baralhos com 54 cartas cada que ajudam muito durante o jogo. A pedida perfeita para mestres e grupos que curtem acessórios uteis!

 

Baralho de Aventura: Quem joga Savage Worlds já conhece esse baralho. Os jogadores sacam cartas – a quantidade depende do seu estágio – em cada sessão de jogo. Ao usá-las, os jogadores podem interferir na história, adicionar bônus em momentos cruciais e se livrar de problemas – as vezes causar mais.

 

Baralho de Poderes: Cada carta representa um dos 54 poderes – que conveniente, não? – do Savage Worlds Edição Aventura. Com isso seus jogadores com Antecedentes Arcanos terão as cartas a mão para consultarem as regras, facilitando a vida na mesa.

 

Baralho de Estados: O Jogador ficou Atordoado? Só dar uma carta ao jogador. Prático não? São 11 cartas de Ferimentos, 12 cartas de Abalado, 11 de Fadiga, 5 Distraído, 5 Vulnerável, 2 Enredado, 2 Preso, 2 Atordoado, 2 Aguardando, 1 Mirando e 1 Defendendo... então há cartas para marcar ferimentos de todos da mesa, inclusive de Extras Cartas Selvagem!

 
O financiamento coletivo flexível dos baralhos de Savage Worlds é flexível e tem entrega programada para março próximo!

Participe do financiamento dos baralhos de Savage Worlds AQUI!