quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Sexta edição de D&D chega em 2024

  
Sexta edição de D&D chega em 2024

 
Uma sexta edição de Dunfeons & Dragosn está à caminho! Em um painel sobre o Futuro do D&D, a WotC anunciou que está trabalhando em uma “Nova Evolução” dos livros básicos, que estarão à venda 2024. O anúncio foi feito por integrantes da equipe de design da WoTC incluindo o designer de regras Jeremy Crawford, Chris Perkins, Liz Schuh e o chefe de D&D Ray Winninger.

Em meio à muitas informações no painel, a grande notícia da noite foi que a Wizards of the Coast está planejando lançar novas versões dos principais livros de regras de D&D em 2024, bem a tempo para o 50º aniversário do jogo. Os detalhes são esparsos ainda, é claro, e os palestrantes estavam sendo bastante misteriosos - mas, em poucas palavras, os palestrantes disseram que o trabalho nos novos livros começou no início deste ano. Se você se lembra das pesquisas sobre as classes e raças principais no início deste ano, todas estavam vinculadas aos próximos livros.

Usando palavras como “Nova Evolução” e “Nova Versão”, mas claramente não “nova edição”, os painelistas disseram que os livros principais seriam “compatíveis com versões anteriores” dos livros existentes da 5ª Edição. E se isso traz à mente a transição da 3ª para a 3.5, você está certo. Vimos melhorias constantes no jogo nos últimos anos. Livros como o Tasha’s Caldron of Everything e o Xanathar’s Guide to Everything moveram constantemente a barra para o nível de poder das classes e subclasses do jogo.

É fácil imaginar uma nova versão das regras básicas que usa novas versões de classes e raças principais - onde tudo é rebalanceado na mesma linha - mas ainda permite todo o conteúdo antigo de aventura. Afinal, se você folhear livros como Rime of the Frostmaiden ou Wild Beyond the Witchlight, você ainda pode ler esses mesmos livros, mesmo se a maneira como você interpretou um guerreiro fosse diferente hoje.

Em 2024, a 5ª edição já terá sido lançada por uma década - o tempo que dura as edições anteriores do jogo. A 1ª Edição AD&D foi lançada em 78, a 2ª Edição saiu em 89, a 3ª Edição foi de 2000-2008, e a 4ª Edição de então até 2014 com o lançamento do 5E.



Pathfinder Segunda Edição - Conto: Rodas em chamas

  
Pathfinder Segunda Edição
Conto: Rodas em chamas

 
A poeira baixou, deixando duas figuras para trás na carnificina. Um, uma massa iminente de músculos e dentes enormes. O outro um gnomo, pequeno, mas - contra todas as probabilidades - ainda acordado.

Torrick Wilderbark agarrou a alavanca de sua cadeira de rodas com os nós dos dedos brancos, mandíbula rígida. Sua respiração veio difícil, a língua endurecida com uma camada de areia e fuligem. O armazém estava destruído ao redor deles. Tábuas e vigas quebradas estalaram ainda mais com o peso das rodas. Atrás dele, a máquina a vapor que movia sua cadeira retumbou, vibrando contra o assento em um ritmo constante.

O troll foi empurrado para trás, saindo de debaixo de uma pilha de pedras e telhas quebradas. Ele resmungou um grunhido enquanto cambaleava de pé, vacilante no início, mas se centrando a cada segundo que passava. Sangue escuro escorria de seu focinho atrofiado. Torrick se atrapalhou com a espada amarrada atrás da roda direita.

Sua mão fechou em torno do ar.

Uma onda gelada de pavor caiu sobre ele. Sua espada. Pateticamente tentando conter o pânico crescente em sua garganta, Torrick se virou no assento, girando o máximo que pôde quando os cintos de segurança cravaram em suas coxas. Não apenas a espada, mas a bainha também havia sumido. O cinto que prendia seu equipamento deve ter rompido durante o colapso e, sacudido pelo cair das pedras e madeira quebradas, ele não percebeu.

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Resenha de Starfinder: Mundos do Pacto

Resenha de Starfinder: Mundos do Pacto

 

Como estamos prestes a ter um novo financiamento coletivo da editora New Order para Starfinder, nos próximos dias, resolvermos dar uma injeção de hype na galera com a resenha do novo suplemento que teremos nesse financiamento – Starfinder: Mundos do Pacto. Considero por muitos como um dos melhores suplementos de cenário já lançados, esse livro é uma obra de arte em si e algo fundamental para suas aventuras e campanhas de Starfinder.

A primeira vez que peguei e folhei esse livro eu fiquei encantado de muitas formas. Primeiro por ser um suplemento do estilo que eu sempre sonhei – um universo ao alcance de nossa mão. Depois pela riqueza e detalhamento de informações extremamente relevantes para nossas mesas de Starfinder. Por fim, pela beleza... é uma arte mais bela que a outra.

Embora reconheça que ele está chegando um pouco atrasado – coisas de mercado, dólar e pandemia – tenho certeza que ele será uma aquisição valiosa para sua coleção de materiais para criar e conduzir aventuras de Starfinder. Dessa forma, para deixar claro tudo o que você terá em mãos, resolvi com ele resolvi trazer uma resenha das mais completas que conheço sobre ele. Ela foi escrita por Jessica, do maravilhoso site d20diaries (inativo atualmente, por fazer parte agora do site KnowDirection Network). Acompanhe a leitura e se delicie com o que você terá em mãos logo logo... com toda a qualidade da New Order!
 

Resenha: Mundos do Pacto

 
Hoje vamos dar uma olhada no Starfinder: Mundos do Pacto! Este é um dos poucos livros de referência do Starfinder que estão disponíveis para compra [na época em que foi escrita essa resenha, em 2020, ainda eram poucos livros]. É um livro de capa dura que se concentra inteiramente no cenário do Starfinder. As informações sobre os mundos do Pacto apareceram pela primeira vez no Starfinde: Livro Básico, mas este livro o expande. Muito. Ele apresenta uma descrição de várias páginas de cada planeta do sistema solar dos Mundos do Pacto, um novo tema para cada um e uma riqueza de outras informações sobre o próprio cenário.

domingo, 26 de setembro de 2021

Resenha: Hearts of Wulin, um PbtA de qualidade e suavidade

 Resenha: Hearts of Wulin,
um PbtA de qualidade e suavidade

 

Uma novidade chegando para os amantes do gênero wuxia. Mesclando lutas requintadas e romance estoico entre os personagens Hearts of Wulin, de Lowell Francis e Joyce Ch’ng, chega acertando em cheio em equacionar romance e luta, sentimento e ação. Usando o sistema Powered by the Apocalypse (PbtA), temos tudo o que necessitamos para brandir espadas, realizar saltos pairando no ar e conquistar os corações de aliados e adversários.

Abaixo, trago a resenha traduzida de Jared Rascher, do seu blog Gnomestew, com informações mais que suficientes para que possam ter um visual de todas as potencialidades deste título muito interessante. 
 

Resenha de Hearts of Wulin
 
Quando eu assisto cenas de luta, sempre penso nas discussões em um dos meus podcasts favoritos, Jianghu Hustle, sobre como nas histórias de wuxia, a luta é um meio de contar uma história - uma forma alternativa de diálogo que usa fisicalidade em vez de palavras. Os personagens são frequentemente derrotados por um antagonista no início da história para estabelecer a escala e a necessidade de melhorar o que fazem. Membros da família e interesses amorosos acabam se vinculando aos acontecimentos que se desenrolam. A maneira como um inimigo é derrotado mostra com que tipo de protagonista você está lidando.

sábado, 25 de setembro de 2021

Aventuras oficiais grátis de Pathfinder e Starfinder no Free RPG Day

 Aventuras oficiais grátis de Pathfinder e
Starfinder no Free RPG Day

 
O Free RPG Day 2021 está chegando e isso significa aventuras gratuitas para jogarmos de Pathfinder e Starfinder!! Para quem não conhece o Free RPG Day trabalha com os principais editores de RPG para criar o evento RPG em lojas de jogos especializadas em todo o mundo. As lojas participantes terão pilhas de novas aventuras de RPG exclusivas e outros itens novos e emocionantes relacionados a RPG... e Paizo está nessa!

A Paizo disponibilizará duas aventuras – uma para Pathfinder e outra para Starfinder – que poderão ser baixadas em PDF e posteriormente compradas físicas. Conheçam o que virá agora!


The Starfinder Four vs the Hardlight Harlequin
Energizar!


Todos em toda a galáxia aproveitam a diversão ocasional em uma câmara de diversão holográfica, seja relaxando em uma praia ou participando de uma aventura cheia de ação em um campo de batalha devastado pela guerra, dentro da segurança de sua casa. Mas o que acontece quando as configurações digitais e os habitantes dessas simulações ganham vida e ameaçam um grupo de inocentes caçadores de diversão?

Graças a algum código malicioso inadvertidamente criado por um designer de jogo orgulhoso, um evento calamitoso ocorreu em uma pequena lua que hospeda uma exposição de entretenimento! O prédio está sendo lentamente digitalizado, enquanto a mente do designer do jogo é dominada por um vilão dos quadrinhos. Apenas um grupo de Starfinders recém-recrutados pode salvar o dia!


Pathfinder: The Threshold of Knowledge
À beira da grandeza!


Em The Threshold of Knowledge, os jogadores assumem o papel de um dos cinco alunos da prestigiosa Magaambya, a escola de magia mais antiga da região do Mar Interior. Quando um professor desaparece, cabe a esses novos heróis avançarem e resolverem um mistério perverso que ameaça a própria existência do Magaambya!

Threshold of Knowledge é uma aventura curta para personagens de primeiro nível que leva os heróis até Magaambya e a cidade vizinha de Nantambu. Além disso, os cinco personagens pré-gerados fornecem uma maneira rápida de pular para a aventura imediatamente nesta oferta emocionante para o Dia de RPG Grátis! Pegue alguns dados e alguns amigos e desempenhe o papel de novos heróis no treinamento!


O “Mestre profissional de RPG” vs o “RPGista de bem”

  

O "Mestre" profissional vs o “RPGista de bem”

 
Eu realmente não queria entrar neste tema novamente por achar ele realmente desnecessário, mas visto que algumas coisas têm me incomodado muito na reação da comunidade rpgística, me vejo levado à isso. Há quase dois anos eu fiz uma postagem sobre os cursos de mestragem de RPG, logo que anúncios de mestres “profissionais” de RPG começaram a surgir com mais frequência – provavelmente por causa das mudanças causadas pela pandemia. Aquela postagem não tinha a intenção de encerrar o assunto, mas levantar alguns pontos sobre o tema, delinear algumas questões e deixar muitas perguntas em aberto. Agora, quase dois anos depois, as coisas parecem um pouco mais... ásperas.

Vamos começar com o que me levou à esta postagem. Nas últimas semanas tem aparecido no Facebook uma postagem patrocinada (uma espécie de anúncio pago na plataforma) de um curso para mestres de RPG – não darei o nome do curso. O dito curso apresenta-se na forma de uma aula inaugural (chamada de masterclass) que ocorrerá em um dia futuro no mês de setembro e que deverá servir de porta de entrada para aqueles que se sentirem satisfeitos terem a possibilidade de adquirirem seu material pago (o curso em si). Até aqui tudo bem para mim. Alguém está prestando um serviço na forma de uma amostra e quem se interessar – conforme o resultado dessa amostra – adquire o produto. Nada mais normal.

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Sinistros & Monstros em Financiamento coletivo

 Sinistros & Monstros em Financiamento coletivo

 

Mais um interessantíssimo projeto de RPG chegando para financiamento coletivo. Trata-se de Sinistros & Monstros, de Luiz Claudio Gonçalves (autor de Thordezilhas) e lançado pela Universo Simulado, que começou uma campanha já muito animadora de financiamento via Catarse. Ele é um RPG narrativo de horror onde interpretamos jovens que contam apenas com os amigos para enfrentar as criaturas sombrias da noite. Os valores estão hiper acessíveis e a entrega está prevista para abril de 2022.

Participe do financiamento de Sinistros e Monstros AQUI!

Leia abaixo o texto do financiamento:

 

O projeto

Mamãe jura que monstros não existem. Ela é madura demais para notar minha aflição. Muito racional para enxergar o horror esgueirando ao lado da minha cama. “Não seja criança”, ela reprende enquanto vai embora.

 

A porta se fecha. A luz escapa. E ouço aquelas patas se arrastando pelo piso. Sinto o hálito quente congelando a alma. Uma criança no escuro. Mais uma vítima dos horrores da cidade de Pacata.

 

Não mesmo!

 

Você está errado, otário! Não deveria entrar neste quarto! Você é vítima aqui. Somos sinistros e vamos revidar!

 

SINISTROS & MONSTROS é um RPG de horror e juventude, onde você joga com adolescentes capazes de ver os monstros da sua cidade. Infelizmente você é jovem, ingênuo e imaturo demais para revidar. Nenhum adulto vai acreditar no seu relato e o próprio poder de sinistros vai te abandonando ao longo do jogo, na medida em que amadurece.

 

Isolados em uma realidade que os adultos ignoram, os jogadores terão que contar com a ajuda dos seus amigos — outros sinistros — para conseguir sobreviver aos horrores da cidade de Pacata do Sul, antes que sejam velhos demais para se importar.

 

O jogo possui um sistema narrativista que permite aos jogadores participarem da narrativa, utilizam QUALQUER tipo de instrumento randômico (dados, búzios, moedas...), apresenta sistema de magia exegético, evolução do personagem e regras para o amadurecimento mental do personagem, assim como seus efeitos no jogo.

 

I - PROJETO

SINISTROS & MONSTROS foi escrito por Luiz Claudio Gonçalves, autor de “Thordezilhas Sabres & Caravelas”, “Thordezilhas Rum & Sangue” e “Thordezilhas: Oceano Desconhecido”, "Obscura”, “UD6”e “UD1”. Trata-se de um livro físico com aproximadamente 64 páginas, com miolo em papel Offset 75 g/m² (sulfite), capa colorida e interior em P&B. Trata-se de um jogo completo que já vem com todo o necessário para jogar.

 

O que você encontra no livro físico?

 

- As regras do jogo.

- Artefatos mágicos.

- Descrição do cenário.

- Criação aleatória de aventuras.

- Monstros completamente insanos. Criação aleatória da cidade de Pacata.

- Sistema rápido para a criação dos adolescentes.

- Magia dos Dados, um sistema de magia exegético.

 

Baixe o Fastplay de Sinistros & Monstros AQUI!

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Blade Runner adaptado para RPG em 2022

  
Blade Runner adaptado para RPG em 2022

E do nada uma notícia me encheu os olhos de alegria e felicidades. A editora nórdica de RPG Free League anunciou Blade Runner RPG para 2022. Usando a Year Zero Engine, Blade Runner nos permitirá vivenciar toda a maravilha e horror assistidos por nós na franquia de filmes, quadrinhos e livros. Já estou contando os dias!

 

Este é o jogo RPG BLADE RUNNER - um país das maravilhas neon-noir que vai te tirar o fôlego. De uma forma ou de outra. Um mundo evocativo de conflitos e contrastes que ousa fazer perguntas difíceis e investigar os poderes da empatia, os venenos do medo e os fardos de ser humano em tempos desumanos. Um playground icônico e implacável de possibilidades infinitas que o pega, dá um tapa na cara e diz para você acordar.

 

Tempo de Viver. Ou hora de morrer.

 

O RPG Blade Runner oficial levará os jogadores às ruas de Los Angeles como Blade Runners com especialidades, personalidades - e memórias únicas.


O jogo principal e sua linha de expansões irão expandir os limites da jogabilidade investigativa em RPGs de mesa, dando aos jogadores uma variedade de ferramentas para resolver uma série de casos muito além da aposentadoria de Replicantes. Além do trabalho de caso principal, o RPG apresentará tanto no cenário quanto na mecânica os principais temas de Blade Runner - ação sci-fi, intriga corporativa, drama existencial de personagens e conflito moral - que desafiam os jogadores a questionar seus amigos, ter empatia com seus inimigos e explore os venenos e a perseverança da esperança e da humanidade durante esses tempos desumanos.


As regras do jogo são baseadas no aclamado Year Zero Engine, usado em jogos premiados como o ALIEN RPG, Tales From the Loop e Forbidden Lands, mas desenvolvido e adaptado exclusivamente para Blade Runner.

 

Passado no ano de 2037, o Core Rulebook começa a aventura logo após a Wallace Corporation estrear os novos Replicantes Nexus-9 na Terra, dando aos jogadores a escolha de jogar como humanos ou Replicant Blade Runners.

 

Como membro da Unidade Rep-Detect do LAPD, você enfrentará escolhas impossíveis e encontrará beleza e humanidade na resistência teimosa para continuar lutando. Para perseverar na dor. Para agonizar por causa das coceiras, você não pode coçar. Para fazer coisas questionáveis ​​e extraordinárias, perseguindo momentos fugazes de amor, esperança e redenção para se perder no tempo como lágrimas na chuva.

 

Fora isso, é apenas um dia normal na força, então comece a trabalhar e pegue um pouco de macarrão no caminho. Essa pilha de caixas não se quebra sozinha. É uma pena que você não viva o suficiente para resolvê-los todos.


Mas, novamente, quem sabe? 




segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Empresa nigeriana premiada com o Diana Jones 2021 por promover boardgame e RPG

Empresa nigeriana premiada com o
Diana Jones 2021 por promover boardgame e RPG

 

Existe produção de boardgames e RPGs também fora do eixo ocidental e branco, por mais que isso pareça surpreender alguns. Já abordamos isso em várias postagens aqui na Confraria mostrando o mercado de RPG fora do eixo usual, mas parece que muitos insistem em não reconhecer isso. Agora trazemos mais uma mostra disso, com a premiação da empresa nigeriana Nibcard, que foi agraciada com o Prêmio Diana Jones 2021 por estar na vanguarda do cenário de crescimento do país africano e por promover o crescimento por meio de vários projetos em andamento.

O prêmio Diana Jones é concedido a cada ano para reconhecer publicamente a excelência em jogos no espaço analógico - jogos de tabuleiro e RPGs de mesa. A premiação não seleciona um título (como fazem os prêmios Spiel des Jahres e As d'Or), mas sim foca em grupos ou indivíduos cuja influência beneficiou ou avançou o hobby e a indústria como um todo.

A Nibcard é uma criação de Kenechukwu Ogbuagu, que a fundou em 2013 como uma forma de publicar e fabricar jogos de tabuleiro de designers nigerianos e distribuí-los por toda a África. Atualmente, ele ajudou a criar 33 títulos por meio de uma combinação de recursos de conexão, auxiliando na iteração e, muitas vezes, fabricando diretamente os jogos de sua sede.

Em 2016, a Nibcard organizou uma convenção anual de jogos de tabuleiro com a esperança de oferecer uma oportunidade de fazer crescer a comunidade de mesa na Nigéria e no resto da África Ocidental, divulgar os jogos produzidos naquela região e fazer networking com outros artistas que criam em seu espaço. A AB Con se expandiu três anos depois para incluir uma parte centrada na juventude com workshops de design, competições e promoção dos benefícios dos jogos de mesa na vida das crianças.

Segundo o comitê da Diana Jones “A Nibcard é muito mais do que uma empresa local indo bem. É uma voz forte e original na publicação, criando uma comunidade de novos fabricantes e jogadores em toda a África e dando um exemplo para o resto do mundo de como usar os jogos para fazer a diferença.”



Antecipado financiamento coletivo no Brasil de Pathfinder for Savage Worlds

  
Antecipado financiamento coletivo
no Brasil de Pathfinder for Savage Worlds

 
Uma ótima notícia para os fãs do cenário e do lore agregado à Pathfinder e do sistema Savage Worlds. A editora Retropunk, que lançará Pathfinder for Savage Worlds em português no Brasil, anunciou que o financiamento coletivo foi antecipado de janeiro de 2022 para 16 de novembro de 2021. É uma sensacional notícia para quem está tão entusiasmado e angustiado pela chegada desse maravilhoso material. Agora é só contarmos os dias.

Skyraiders of Abarax será o novo cenário para D&D

  
Skyraiders of Abarax será
o novo cenário para D&D

  
O autor de Dragonlance anunciou um novo cenário para D&D 5E repleto de piratas “do céu” e aeronaves. Ele se chamará Skyraiders of Abarax chegará à um financiamento coletivo via Kickstarter nos próximos meses deste ano.

Todos conhecem os autores e designers de jogos Tracy e Laura Hickman por seus trabalhos principalmente com o cenário Dragonlance e muitos romances ligados à ele. Pois essas duas figuras antológicas do RPG e de D&D anunciaram que estão trabalhando em Skyraiders of Abarax, um novo cenário de RPG compatível com Dungeons & Dragons 5E.

Tracy Hickman revelou Skyraiders of Abarax em 8 de setembro através de sua conta no twitter, chamando-o de “o primeiro mundo de campanha de D&D” que o casal desenvolveu desde a criação de Dragonlance em 1982.

Embora o site oficial tenha poucas informações elas já nos mostram a tônica do cenário - uma tripulação de aventureiros fanfarrões com um navio flutuante e dragões ao fundo. Temos umm gato antropomórfico usando um sextante. Uma aventureira em seu vestido que evoca a estética de fantasia amplamente anacrônica que consiste em partes iguais de armamento medieval, babados vitorianos e uma confusão de tiras de couro. E sim, temos um Dragonborn usando um minúsculo par de óculos escuros.

A história parece depender de uma sociedade nascida da população de uma ilha-prisão imperial que derrubou seus captores e criou uma nova vida entre as faixas isoladas de terra em um mar desconhecido. Passaram-se séculos desde que os militares do império foram vistos pela última vez, e os jogadores irão retratar personagens usando as aeronaves para viajar em busca da casa original de seus ancestrais.

Entre as coisas muito interessantes é a menção no site de um “Sistema de Tempo de Vida” que o cenário irá ostensivamente usar para criar aventuras e explorar o mundo de Abarax. Pode-se especular que a frase denota algum tipo de elemento legado nos sourcebooks de D&D, onde as escolhas bloqueiam e abrem rotas específicas na campanha. Ou, os Hickmans poderiam fornecer atualizações digitais para o material no futuro, explorando pistas sugeridas em entradas anteriores e gradualmente aprimorando os cantos do mapa proverbial.

Seja qual for a forma que acabe tomando, Skyraiders of Abarax parece ser propriedade exclusiva dos Hickmans. Nenhum editor foi anunciado e um e-mail de contato sugere a criação de uma LLC em seu nome. Isso pode ter algo a ver com o processo que Hickman e a coautora Margaret Weis moveram contra a Wizards of the Coast - a editora de Dragonlance - por supostamente cancelar uma nova trilogia Dragons e quebrar um contrato entre a empresa e os dois escritores.

Agora nos resta apenas aguardar ansiosamente pelo preview e lançamento!



Primeiros previews de Batman Gotham City: The Role-Playing Game

  
Primeiros previews de
Batman Gotham City: The RPG

 
A exatamente um ano atrás a Confraria noticiou que a editora francesa Monolith estava anunciando o lançamento de Batman Gotham City Chronicles: The Role-Playing Game (link). Alguns dias atrás, um ano depois, não por acaso no Dia do Batman (dia 18 de setembro) a editora apresenta os primeiros resultados físicos disso.

O resultado é sensacional. Fãs de RPG e do Batman sempre ansiaram por um RPG de qualidade para o personagem sem ter que ficar procurando sistemas genéricos que acabavam por cobrir apenas o mínimo para podermos jogar. Um RPG dedicado ao personagem e todo o conteúdo agregado à ele nos permite uma melhor e maior emulação dos aspectos do cenários, de seus personagens primários e secundários e de suas aventuras.

Vamos conferir os resultados com a postagem da editora Monolith e as primeiras imagens oficiais do RPG:

  

É o Dia do Batman! É hora de a família Warner nos permitir dar uma espiada em projetos que estão atualmente em produção - na tela grande e pequena - com filmes como O Batman, a série The Penguin, Peacemaker, Gotham Police Department e videogames como Gotham Knights e Esquadrão Suicida!

 

A mídia impressa também está na comemoração, com o livro Batman The World, que reúne artistas internacionais para comemorar a influência do Batman em todo o mundo.

 

E agora a nossa contribuição: uma prévia de Batman Gotham City Chronicles: The Role-Playing Game (sobre o qual falaremos hoje), bem como a terceira temporada do jogo de tabuleiro de mesmo nome (que discutiremos amanhã).

 

Aviso: SPOILERS!

O RPG homenageia seu personagem principal: Gotham City, com seus riscos e desafios de intensidade variada. Os jogadores podem criar seus próprios personagens, bem como jogar como figuras icônicas:

 

- Mergulhe na vida cotidiana da cidade enquanto enfrenta situações extraordinárias como Gordon, Bullock ou Montoya.

 

- Explore as sombras de Gotham City como humanos talentosos e altamente treinados como Nightwing, Huntress e o Riddler.

 

- Enfrente situações que desafiam a lógica, usando os poderes variados e em evolução de meta-humanos como Canário Negro, Croc, Hera Venenosa ou Cara de Barro.

 

Criamos vários livros para acompanhá-lo ao longo dessa jornada até Gotham City. Heroes of Gotham é uma introdução ao universo, com todas as regras e dicas para criar e dar vida aos personagens e cenários do jogo.

 

The Gotham Chronicles é uma coleção de uma dúzia de cenários chave na mão que trazem aventuras emocionantes e intensas para a sua mesa!

 

O Guia de Gotham é uma história de amor para a cidade! Leva você até o coração de seus bairros e segredos, uma obrigação para aqueles que querem cavar fundo e reunir tudo o que precisam para mergulhar na atmosfera e tornar a história deles.

 

Você encontrará aqui alguns trechos/trabalhos em andamento para cada um dos livros, bem como um modelo de ficha de personagem usado para os personagens GCPD. Nem todos estão disponíveis em inglês, pois ainda estamos na fase intensiva de traduções e revisões.

 

Mal podemos esperar para mostrar mais a você. Por enquanto, daremos vida a essa experiência por meio do crowdfunding e estamos trabalhando arduamente para obter todas as aprovações necessárias da Warner (nos dois idiomas). Estamos olhando para alguns meses agora, no máximo. Na hora do lançamento, seu convite para Gotham City estará totalmente seguro.

 

Alguns de vocês assistiram a um jogo ao vivo em francês de Mahyar - um membro de nossa equipe - em seu canal Twitch na noite passada. Nas próximas semanas, você poderá assisti-lo no YouTube, com legendas. Manteremos você informado assim que estiver pronto. Fique atento a outros programas, em francês e inglês!

 

https://www.twitch.tv/mahyars

 

Por fim, vamos dar uma olhada no trabalho dos diversos artistas que participam dessa incrível aventura conosco, começando com uma tela de jogo de Enrico Marini!

 

Feliz Dia do Batman. Nos vemos amanhã para saber mais sobre o tabuleiro da terceira temporada do Gotham City Chronicles!

 











sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Queerz! O poder do arco-íris em um RPG glamoroso com regras de City of Mist

  
Queerz! O poder do arco-íris em um RPG
glamoroso com regras de City of Mist

 
Procurando um novo RPG de super-heróis com uma pegada sensacional? Por que não Queerz! RPG? Esta novidade está tendo um financiamento coletivo muito bem sucedido e tem tudo para ser um novo sucesso do estilo misturando super-heróis, aceitação e muito rosa. A entrega está prevista para setembro de 2022. Participe de financiamento coletivo de Queerz! AQUI!

No jogo, os personagens são super-heróis que lidam com a vida cotidiana e lutam para salvar o mundo de uma substância negra conhecida como Ignorância. Os Queerz enfrentam aqueles que estão cegos pela Ignorância em batalhas superpoderosas e usam sua Empatia do Arco-Íris para romper a Ignorância e alcançar a pessoa além. Eles então entram no Espaço Interior, uma dimensão psíquica na qual aprendem o que fez de seu inimigo um vilão, e os ajudam a ver e aceitar todas as cores do arco-íris. Queerz vence transformando vilões em aliados!


Queerz! tem o tema LGBTQ, o que significa que as sexualidades dos personagens não são escondidas, mas parte de suas personalidades. Dizem que, assim como o mangá ao qual ele é baseado, o RPG combina ação e descontração. É sobre aceitação radical e transformar vilões em aliados.

Em Queerz!, você assumirá o papel de alguém abençoado com poderes mágicos. Especificamente, você é “Queerz”, e seus poderes vêm da Empatia do Arco-íris - uma força mágica que capacita e incorpora ideais de humanidade, compaixão, alegria e sabedoria, oferecendo àqueles que podem exercer um poder inimaginável que brota de seu amor. Os Queerz estão presos a isso por sua Runway, uma busca única e pessoal pela qual eles são apaixonados e por meio da qual podem inspirar outros.

Queerz! é alimentado pelo aclamado e popular sistema de City of Mist. Para agir, os jogadores simplesmente jogam 2d6 e adicionam +1 para cada tag de poder que seu personagem possui que seja relevante para a ação. A ação é então resolvida seguindo um dos sete movimentos principais: Be Vulnerable, Care, Get a Clue, Resista, Slay, Strike a Pose, and Talk it out.

Com base em uma tag: qualquer habilidade, característica, recurso, aliado ou movimento que você nomeie como uma tag de poder - de uma “peruca drag queen” a “explosão de arco-íris”, “abraço de urso”, “sombra” e “rolos de canela” - pode ser invocado no jogo para fortalecer as ações do seu personagem. Esta personalização final é perfeita para o ambiente diversificado do Queerz!!

Neste jogo narrativo, todas as marcas são iguais e, portanto, suas qualidades mundanas são tão eficazes quanto seus superpoderes. “Bom ouvinte”, “fashionista”, “habilidoso com reparos” ou “bisbilhoteiro” são todas tags que podem ter tanto impacto no jogo quanto “bombardeio de amor megasônico”.

Escolhas significativas mudam seu personagem. Cada personagem é criado a partir de temas (conjuntos de poder) com motivações diferentes, às vezes conflitantes. Isso representa a luta do seu herói entre salvar o mundo e se concentrar em suas vidas pessoais. Você escolhe quais temas desenvolver e quais negligenciar. Os conjuntos de poder que você evolui tornam-se mais fortes e os conjuntos de poder que você negligencia morrem dramaticamente (como romper com alguém significativo ou perder sua espada mágica) e são substituídos por novos e emocionantes aspectos de seu personagem.

Pathfinder Inifinity e Starfinder Inifinity trará muito mais conteúdo para você

  
Pathfinder Inifinity e Starfinder Inifinity
trará muito mais conteúdo para você

 
Uma grande novidade tanto para fãs de Pathfinder e Starfinder, quanto para aqueles que gostam de criar dento desses cenários. A Paizo anunciou o Pathfinder Infinity e Starfinder Infinity. Como eles será mais fácil para escritores terceirizados escreverem e venderem conteúdo para esses cenário da Paizo. Ao mesmo tempo, será ainda mais fácil para os fãs encontrarem e comprarem conteúdo extra para esses jogos.

Na Gen Con dessa semana a Paizo, através de seu diretor de estratégia , Mark Moreland, anunciou a iniciativa Infinity : “A partir de 13 de outubro de 2021, os criadores de conteúdo poderão vender aventuras, ficção, suplementos de cenário, expansões de regras, mapas, pacotes de arte e muito mais usando a propriedade intelectual da Paizo. Isso significa que você pode, pela primeira vez, escrever um suplemento de RPG definido nos cenários oficiais de Pathfinder ou Starfinder, fazendo referência às nossas localizações, organizações, personagens, divindades e muito mais, e vendê-lo para seus colegas jogadores e mestres.”

Paizo não fará isso sozinho. OneBookShelf hospedará e gerenciará o programa. Este é um mercado de serviços que já funciona para a Wizards of the Coast com a DMs Guild e com a White Wolf/Paradox com o Storytellers Vault.

Para obter mais informações sobre como criar e publicar seus próprios suplementos Pathfinder, visite PathfinderInfinite.com e lá encontrará todas as diretrizes para participar dessa sensacional iniciativa.

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Pathfinder 2e - Ficha: Kiora (Magic: the gathering)

  
Pathfinder 2e
Ficha – Kiora

 
Vamos continuar com as adaptações dos Planeswalk de Magic: the gathering para Pathfinder 2e. Depois de Liliana Vess, Chandra, Gideon, Garruk, Jace e Nissa Revane, agora é a vez de Kiora ser adaptada para o mundo de P2e pelas mãos habilidosas de Calvin Semião e pitacos meus!
 
Kiora
 
Kiora, uma Planeswalker do povo tritão nativa de Zendikar, tem viajado pelos planos para fortalecer sua conexão com a magia do oceano. Seu lar foi destruído pelo enxame Eldrazi e ela acredita que somente evocando os poderosos krakens, serpentes e outros terrores das profundezas poderá derrotar os titãs que atualmente governam Zendikar.

Kiora chegou a Theros em busca das imensas criaturas marinhas que lá habitam. Assim que chegou, ela ergueu uma enorme onda para convocar as feras do oceano. A onda quebrou-se na costa próximo a Meletis e causou dano considerável. Ela também chamou a atenção dos talassidos, os tritãos nativos de Theros, para um novo poder em seu reino.

Alguns talassidos acreditaram que Kiora seria um avatar ou arauto de Tassa, a deusa do mar. Kiora não afastou essa ideia. Na verdade, ela até gostou da atenção. Porém, Tassa pode ficar ofendida se Kiora continuar a se apropriar de seus adoradores.